PUB

eh toiro

PUB

visite santarem

O futuro Centro de Estudos Politécnicos do Entroncamento (CEPE.IPT) vai entrar em funcionamento nos finais do mês de Março, depois de estarem concluídas as obras de reabilitação das instalações da antiga Escola Básica nº 4, na rua Infante de Sagres, cujas instalações pertencem à Câmara Municipal.

Da oferta formativa, destaque para o curso de tecnologia ferroviária, que será inovador e único a nível nacional e foi concebido precisamente tendo em conta a tradição dos comboios na cidade. Vai abarcar os Cursos de Especialização Tecnológica (CET’s) e as pós-graduações. Para além dos cursos ministrados no âmbito da engenharia, salientam-se os cursos “inglês técnico”, “línguas raras” e “língua portuguesa para imigrantes”, segundo uma nota de imprensa da autarquia, onde é explicado que o centro de estudos “será baseado no ensino e investigação pós-graduados, na formação tecnológica e profissional e na divulgação das tecnologias emergentes”.

O CEPE.IPT nasce de um protocolo entre a Câmara Municipal do Entroncamento e o Instituto Politécnico de Tomar (IPT), que foi assinado no passado dia 22 de Dezembro e aprovado por unanimidade na reunião da autarquia de 2 de Janeiro.

 

Um casal de meia idade foi baleado ao início da madrugada desta quarta-feira, 4 de Janeiro, durante uma aparente tentativa de assalto à sua habitação, no Lugar do Casal de Marques, próximo da localidade de Azeitada, entre Almeirim e Salvaterra de Magos.

O alerta foi dado cerca da uma da manhã e quando os Bombeiros Voluntários de Almeirim e a equipa médica da VMER (Viatura Médica de Emergência e Reanimação) do Hospital de Santarém chegaram ao local, depararam-se com o homem, de 58 anos,  baleado no tórax e no abdómen, enquanto a esposa apresentava sinais de agressões múltiplas na cara e na cabeça. O homem ainda está em observação no Hospital de Santarém mas, apesar dos tiros, está consciente e fora de perigo.

O casal relatou às autoridades que foi assaltado por um grupo de indivíduos encapuzados e teve de ir a pé por uma estrada rural à procura de socorro. Além de ouro e dinheiro, os larápios levaram ainda um carro e duas caçadeiras, tendo a viatura sido encontrada pouco depois, não muito longe da residência.

A Polícia Judiciária está a investigar o caso.

Um técnico de informática chamou a si duas meninas de 10 e 12 anos e, sem sair do carro, masturbou-se enquanto lhes perguntava a localização do quartel dos bombeiros de Benavente. O homem, de 30 anos e com cadastro por crimes da mesma natureza, está acusado pelo Ministério Público (MP) de dois crimes de abuso sexual de criança e vai começar a ser julgado na quinta-feira, 5 de Janeiro, em Benavente.

Segundo a acusação do MP, a que a Rede Regional teve acesso, os factos ocorreram a 7 de Janeiro de 2010, quando o arguido, funcionário de uma multinacional com escritórios em Carnaxide, se deslocou a Benavente em trabalho. O homem estacionou o carro da firma numa rua e esperou que se aproximasse a primeira vítima, de 12 anos, que ia a pé da escola para casa. Com a desculpa de não saber onde ficavam os bombeiros, pediu à menor que se aproximasse dele, já com a janela da viatura aberta. Ao reparar que o arguido agarrava o pénis erecto com uma mão, a criança fugiu de imediato.

De seguida, o exibicionista arrancou com o carro na direcção da segunda vítima, de 10 anos, que ia com outros miúdos a caminho de casa. Usando a mesma desculpa, parou o carro e tentou conversar com a menina, enquanto se masturbava no interior da viatura.

O arguido neste processo já foi condenado pelo Tribunal da Mealhada a sete anos de prisão, reduzidos para quatro em cúmulo jurídico, por sete crimes de abuso sexual de criança. Os factos remontam a 13 de Dezembro de 2008, dia em que o arguido parou o seu carro de serviço junto à Escola Básica 2,3 da Mealhada. Chamou a si sete alunas menores, com 11 e 12 anos, e masturbou-se enquanto olhava para elas, junto ao gradeamento da escola.

Para garantir a suspensão da pena, o arguido teve que pagar 2.500 euros ao Instituto de Apoio à Criança e ficou proibido de se aproximar a menos de 100 metros de parques infantis, escolas ou jardins-de-infância onde se encontrem menores de 14 anos. O colectivo de juízes da Mealhada determinou que se procedesse à recolha de uma amostra do ADN do arguido, e a sua respectiva introdução na base de dados de perfis de ADN.

Mais artigos...

PUB

scalhidraulica 2021

Slide backgroundSlide thumbnail

PUB

PUB

jorge malacas

PUB

Slide backgroundSlide thumbnail

PUB

aguas barco

PUB

agrande

Quem está Online?

Temos 378 visitantes e 0 membros em linha