PUB

banner chamusca covid mata

PUB

cms covid 2021b

O proprietário de uma empresa de transportes e um empregado foram largados em Foros do Almada, a cerca de 15 quilómetros de Benavente, após terem sido vítimas de sequestro por carjacking em São Julião do Tojal, Loures, zona onde ambos habitam. O crime ocorreu durante a madrugada de sexta-feira, 6 de Janeiro, quando os homens foram surpreendidos por quatro assaltantes que, sob a ameaça de armas de fogo, os agrediram e levaram o Audi de alta cilindrada do empresário.

Além do carro, os ladrões levaram também todos os objectos pessoais das vítimas, incluindo carteiras de documentos, dinheiro e telemóveis, o que os deixou impossibilitados de pedir socorro.

A GNR de Benavente foi inicialmente chamada por residentes para investigar a presença de dois indivíduos estranhos que podiam estar prestes a cometer um assalto. Ao chegar ao local, a patrulha deu com os dois homens bastante assustados e desorientados, sem fazer a mínima ideia onde se encontravam.

Por envolver agressões e sequestro sob ameaça de armas de fogo, a investigação do crime transitou para a Polícia Judiciária de Lisboa.

A GNR de Alpiarça deteve um homem por suspeita de falsificação. A detenção aconteceu esta quinta-feira à tarde, 5 de janeiro, após os militares terem intercetado o suspeito quando este seguia ao volante de um ciclomotor. Após consultarem a base de dados apuraram que a matrícula do veículo não correspondia àquela motorizada mas sim a uma viatura ligeira de passageiros, pelo que procederam à respetiva detenção.

Um dia antes, na quarta-feira, militares da mesma corporação apreenderam 97 camisolas e 102 perfumes na feira que se realiza no Largo do Mercado.

A mercadoria contrafeita foi apreendida a dois vendedores, um homem de 60 anos e uma mulher de 49, que foram constituídos arguidos e sujeitos a termo de identidade e residência. O material foi entregue no Tribunal de Almeirim.

 O novo regulamento municipal para atribuição de apoios a estratos sociais desfavorecidos da Câmara de Coruche para o ano de 2012 foi reforçado com um aumento de 23% para a componente da família e passa a ter normas e critérios para a avaliação de situações específicas nas áreas da saúde e da educação. Por exemplo, as famílias carenciadas passam a poder solicitar à autarquia ajudas no pagamento dos passes escolares ou na realização de exames e consultas médicas.

Segundo as novas regras, a Câmara passa a poder ajudar ao nível do arrendamento e do desalojamento, sempre que não disponha de habitação social, e a apoiar idosos ou deficientes que necessitem de acolhimento em lares ou centros de dia, bem como nas suas deslocações para centros de fisioterapia, centros de saúde ou consultas.

A comparticipação nos medicamentos é outra das situações específicas previstas no projecto de regulamento, que foi aprovado em reunião de Câmara na quarta-feira, 4 de Janeiro, e encontra-se agora em discussão pública por um período de 30 dias, sendo depois submetido a votação na Assembleia Municipal de Coruche.

“A intervenção e a responsabilidade social das autarquias locais é cada vez mais exigente e necessária como meio de combater a exclusão e contribuir para a igualdade de oportunidades”, salientou o presidente da Câmara de Coruche, Dionísio Mendes, que particularizou a questão da educação.

“Para além das situações que decorrem da lei em matéria de transportes escolares, entendemos que combater as desigualdades sociais deve ser feito com critérios específicos, evitando a discricionariedade na atribuição de apoios e a eventual injustiça decorrente dessa prática”, afirmou o autarca, explicando que o novo regulamento, aprovado com os votos do PS e a abstenção dos vereadores da CDU, “irá permitir a atribuição de apoios financeiros, logísticos e de prestação de serviços em áreas como educação, saúde, deficiência e terceira idade, mediante situação comprovada de carência económica”.

Mais artigos...

Slide thumbnail

PUB

PUB

Scalhidraulica

PUB

Aguas Ribatejo Atendimento 012 222

Quem está Online?

Temos 549 visitantes e 0 membros em linha