No primeiro trimestre de 2013, a criminalidade no distrito está a registar um decréscimo de 9,2% nas áreas policiamento da PSP, em comparação com igual período do ano passado.

O balanço foi deixado na cerimónia oficial do 137º aniversário do Comando de Polícia de Santarém da PSP, que se realizou na sexta-feira, dia 17, na Casa do Brasil, com a presença do diretor nacional da instituição, o superintendente Valente Gomes.

Em 2012, a polícia registou ainda uma diminuição global de 6% na criminalidade geral e 2% da criminalidade violenta e grave, assim como um acréscimo na deteção de crimes que dependem da proatividade policial.

"O comando cumpriu com êxito os objetivos propostos para 2012", sublinhou a comandante distrital Paula Peneda durante o seu discurso, explicando que os bons resultados operacionais devem-se "a uma correta e adequada gestão dos recursos disponíveis" e a "uma prática assente na prevenção e na investigação".

Contudo, a superintendente aproveitou a presença do diretor nacional para frisar que a PSP necessita de mais recursos humanos e materiais para cumprir com eficácia a sua missão.

"A média etária do Comando de Polícia de Santarém é bastante elevada e necessita de ser rejuvenescida", afirmou Paula Peneda, para quem "a aposta no fator humano deve ser prioritária" e que o combate à criminalidade moderna exige "agentes cada vez mais especializados e tecnicamente preparados".

A superintendente lembrou ainda que, apesar da nova esquadra da PSP de Ourém ter sido inaugurada o ano passado, a nova esquadra do Cartaxo ainda está por inaugurar e a do Entroncamento ainda está em fase de projeto.

"Os resultados operacionais que a PSP poderá apresentar serão tão mais eficazes quanto melhores forem os meios à sua disposição e a qualificação dos seus elementos", concluiu Paula Peneda.

Numa cerimónia que ficou marcada pela imposição de medalhas e louvores a oficiais, chefes e agentes do Comando de Santarém, o diretor nacional deu os parabéns à PSP do distrito pelos resultados operacionais.

Mesmo num conjuntura de crise e de cortes orçamentais, Valente Gomes manifestou "disponibilidade" para apoiar o Comando de Santarém na modernização das suas instalações, até porque, segundo disse, a melhoria das condições de trabalho e de atendimento seriam a "grande aposta" deste seu segundo ano como Diretor Nacional da PSP.