PUB

chamusca parque de sonhos

PUB

fos2022

PUB

visite santarem

PUB

avisan 2022

PUB

 PUBsalvaterra natal

Os resultados definitivos dos Censos 2021, divulgados esta quarta-feira, 23 de novembro, confirmam que 20 dos 21 concelhos do distrito de Santarém perderam população na última década, sendo Benavente o único município da região que aumentou a população residente.

wshoppingSlide thumbnail

Segundo uma análise aos números feita pela agência Lusa, Benavente passou de 29.019 para 29.709 habitantes entre 2011 e 2021, o que corresponde a mais 690 residentes e a uma variação de 2,4%.

Os restantes 20 concelhos do distrito de Santarém registaram perda de população residente na última década, com o maior decréscimo percentual a verificar-se na Chamusca, em que o número de habitantes caiu de 10.120, em 2011, para 8.530, em 2021, ou seja, menos 1.590 residentes e uma variação de -15,7%.

O concelho de Santarém, capital do distrito, perdeu 3.090 residentes na última década, passando de 61.752 para 58.662 habitantes entre 2011 e 2021, com uma variação de -5%, continuando a ser o mais populoso do distrito.

O município com menos população residente no distrito de Santarém continua a ser o Sardoal, que passou de 3.939 para 3.513 habitantes na última década (-10,8%), indicam os dados divulgados pelo INE.

Além da Chamusca, entre os municípios com maior decréscimo populacional destacam-se Coruche, que passou de 19.944 para 17.355 habitantes entre 2011 e 2021, o que representa menos 2.589 residentes e uma variação de -13%, Abrantes, em que o número de habitantes caiu de 39.325 para 34.329 (-12,7%), e Mação, que registou uma descida de 7.338 para 6.402 (-12,8%).

De acordo com os dados do INE, na última década, Tomar registou a perda de 4.233 residentes, com uma diminuição de 40.677 para 36.413 (-10,5%), Alcanena teve uma descida de 13.868 para 12.472 residentes (-10,1%), Ferreira do Zêzere perdeu 819 habitantes, com um decréscimo de 8.619 para 7.800 (-9,5%) e Alpiarça verificou uma quebra de 7.702 para 6.975 residentes (-9,4%).

Com uma variação da população residente superior a -5% entre 2011 e 2021 estão ainda Golegã (que passou de 5.913 residentes para 5.400, -8,7%,), Torres Novas (de 36.717 para 34.111, -7,1%), Constância (de 4.056 para 3.798, -6,4%), Almeirim (de 23.376 para 22.012, -5,8%) e Cartaxo (de 24.462 para 23.186, -5,2%).

Com decréscimos inferiores encontram-se Vila Nova da Barquinha (de 7.322 para 7.106, -3%), Ourém (de 45.932 para 44.538, -3%), Salvaterra de Magos (de 22.159 para 21.607, -2,5%), Rio Maior (de 21.192 para 21.004, -0,9%) e Entroncamento (de 20.206 para 20.141, -0,3%).

No total, o distrito de Santarém viu diminuir a sua população em 28.665 indivíduos, ao passar dos 453.638 residentes em 2011 para os 424.973 em 2021 (-6,3%).

De acordo com as conclusões dos Censos de 2021, Portugal perdeu 2,1% da população entre 2011 e 2021, para 10.343.066 no dia 19 de abril de 2021, invertendo a tendência de crescimento registada nas últimas décadas.

A densidade populacional do país é de 112,2 habitantes por quilómetro quadrado (km2), mas acentuaram-se "os desequilíbrios na distribuição da população pelo território", com "um notório contraste entre os municípios localizados na faixa litoral do continente e os localizados no interior", destaca o INE.



Slide backgroundSlide thumbnail

PUB

PUB

jorge malacas

PUB

Slide backgroundSlide thumbnail

PUB

aguas barco

APOIO

  • ba01.jpg
  • ba02.jpg

PUB

mercadinho almeirim

Quem está Online?

Temos 641 visitantes e 0 membros em linha