PUB

chamusca covid responsavel

PUB

cms covid 2021b

As obras em curso numa suinicultura na Póvoa da Isenta, concelho de Santarém, que motivaram uma recolha de assinaturas por parte dos moradores na freguesia, cumprem todos os requisitos legais.

Slide thumbnail

A garantia foi dada à Rede Regional pela vereadora Cristina Casanova, que esteve no local na passada sexta-feira, 20 de novembro, e explicou que os proprietários estão apenas a proceder a melhoramentos no parque de estacionamento e a construir uma rotunda para facilitar a entrada e saída de pesados na exploração, que é propriedade da empresa Agrolex.
Além de ter o licenciamento por parte da Câmara de Santarém, esta empreitada resulta da última vistoria realizada pelos serviços técnicos da autarquia, onde é sugerido à empresa que procedesse a melhorias na zona de estacionamento.
Em relação às licenças de utilização que cabem à Agência Portuguesa do Ambiente (APA) e à DRAP-LVT, a vereadora Cristina Casanova acrescenta que os pareceres são recentes e são favoráveis ao funcionamento da suinicultura, por cumprirem os requisitos legais.
Recorde-se que um grupo de moradores na Póvoa da Isenta deu início a uma recolha de assinaturas para solicitar esclarecimentos junto de várias autoridades acerca desta empreitada, uma que as obras “não se encontram identificadas”, desconhecendo os subscritores “se estão devidamente autorizadas e licenciadas”.
A vereadora Cristina Casanova garantiu que não está a decorrer qualquer ampliação da exploração, nem a construção de estruturas destinadas “à deposição de carcaças para decomposição química”, como temem os peticionários.
Os moradores, segundo se lê no documento, exigem também ser informados sobre a forma como tem sido fiscalizada esta exploração, uma vez que a última informação pública de que dispõem “surge de respostas a perguntas colocadas pelos Verdes no parlamento, em 2008, e que davam conta da existência de sete fiscalizações entre 2000 e 2005, que deram origem a um auto de notícia por rejeição de efluentes sem licença e outros seis sobre implantação, limpeza e impermeabilização das lagoas”.
Ainda segundo os queixosos, “salta à vista a exiguidade das condições das instalações e, sobretudo, o estado deplorável das sete lagoas que foram invadindo o vale, misturando efluentes sólidos e líquidos, que fermentam, deixando um cheiro nauseabundo que se entranha nas casas e se sente na roupa deixada a secar na rua, e fonte de insetos que infernizam a vida de muitas destas pessoas”.
Após recolhidas as assinaturas, que em poucos dias chegaram às centenas, o documento com as questões levantadas pelos moradores será entregue na Junta de Freguesia da Póvoa da Isenta, Câmara e Assembleia Municipal de Santarém, deputados eleitos pelo distrito, CCDR-LVT, DRAP-LVT, APA, ASAE e associações ambientalistas, entre outros organismos.



PUB

PUB

Scalhidraulica

PUB

Aguas Ribatejo Atendimento 012 222

Quem está Online?

Temos 782 visitantes e 0 membros em linha