PUB

banner chamusca alice

PUB

banner cms escola

Imagem de Arquivo / Ilustrativa

A delegada de Saúde Pública do Médio Tejo, Maria dos Anjos Esperança, defende que as cerimónias religiosas de 13 de outubro no Santuário de Fátima, devem decorrer sem a presença de peregrinos, como sucedeu a 13 de maio.

Slide thumbnail

“A Igreja que tão bem esteve no 13 de maio, fazendo a transmissão das cerimónias para que todos as pudessem acompanhar, acho que agora em outubro, para bem da população, para bem de todos, poderia também adotar essa postura. Eu sou dessa opinião”, afirmou em declarações à agência Lusa.

Maria dos Anjos Esperança justifica a sua opinião com o aumento do número de casos que tem havido ultimamente, não só no país como em muitos outros países da Europa.

Recorde-se que o acesso ao Santuário de Fátima teve de ser bloqueado no domingo, dia 13 de setembro, quando o recinto religioso atingiu a lotação máxima permitida no contexto da pandemia de covid-19.

A diretora-geral da saúde, Graça Freitas, afirmou entretanto esta quarta-feira não parecer “expectável” que o santuário de Fátima tenha 55 mil pessoas nas cerimónias de 13 de outubro e disse que as autoridades nem foram contactadas sobre a matéria.



Slide backgroundSlide thumbnail

PUB

PUB

Scalhidraulica

Quem está Online?

Temos 554 visitantes e 0 membros em linha