O Núcleo de Investigação Criminal (NIC) da GNR de Coruche deteve nove homens e constituiu uma mulher arguida, por vários crimes de furto de cortiça e máquinas agrícolas nos distritos de Santarém, Évora e Setúbal.

Os suspeitos, com idades compreendidas entre os 30 e 51 anos, foram apanhados no âmbito de uma investigação que durou cerca de um ano, em que os militares da Guarda apuraram que os suspeitos usavam os furtos de cortiça e de máquinas agrícolas como modo de vida, causando grandes danos para os produtores agrícolas.

Ao todo foram cumpridos 24 mandados, dos quais nove mandados de detenção, 12 de buscas em residências e armazéns e três em veículos.

Entre o material apreendido destaca-se cerca de 1500 quilos de cortiça, 550 euros em numerário, oito veículos automóveis, um trator agrícola, 589 cartuchos e munições de vários calibres, 18 machados para extração de cortiça, quatro armas de fogo, três pistolas de alarme, uma delas transformada, nove telemóveis, seis tesouras para corte de ferro, uma balança para pesagem de cortiça e diverso material informático, bem como várias ferramentas manuais e utensílios para realização dos furtos de cortiça.

Segundo a GNR, os nove detidos já tinham antecedentes criminais relacionados com furtos, encontrando-se nas instalações da guarda, para serem presentes durante o dia de hoje ao Tribunal Judicial de Santarém.

A operação da GNR foi desenvolvida nos distritos de Santarém, Setúbal e Évora, nomeadamente nos concelhos de Coruche, Salvaterra de Magos, Benavente, Montijo, Mora e Alcochete, tendo sido empenhados 78 militares da GNR dos Comandos Territoriais de Santarém, Setúbal e da Unidade de Intervenção (UI).

EM ATUALIZAÇÃO