As zonas rurais de Portugal vão ser equipadas com sistemas de georeferenciação que vão permitir detetar em tempo real situações de criminalidade, nomeadamente furtos de fio de cobre e materiais agrícolas.

A informação foi avançada pelo Ministério da Administração Interna que refere que a criação do sistema de georeferenciação está prevista no programa de combate à criminalidade nas zonas rurais.

A experiência vai ganhar dimensão depois de ter estado a ser testado durante algumas semanas no distrito de Santarém com resultados que as autoridades consideram bastante positivos.

Numa primeira fase o dispositivo vai ser colocado em locais onde há um maior risco de furtos, nomeadamente em campos e maquinaria agrícolas, armazéns e instalações elétricas da EDP, permitindo detetar qualquer ocorrência e emitir alertas às forças de segurança.

Os equipamentos estarão ligados a uma sala de comando da GNR, que terá acesso em tempo real a qualquer tipo de movimentação e poderá atuar de imediato, referiu.