PUB

chamusca show infantil

PUB

insantarem

A propósito do corte do rio Sorraia efetuado pela Associação de Beneficiários da Lezíria Grande de Vila Franca de Xira, a Comissão de Utentes do Concelho de Benavente (CUCB) “partilha do sentimento de indignação manifestado pelas populações ribeirinhas e da apreensão pelos impactos ambientais na fauna e flora existentes num percurso sensível”.

Slide thumbnail

Em comunicado, a CUCB adianta que já pediu explicações sobre a autorização para o corte à Associação Portuguesa do Ambiente (APA), enquanto entidade que tem a competência da gestão dos recursos hídricos, “questionando sobre o estudo de impacto ambiental ou estudos e respetivos projetos em que se baseou para conceder a licença”.
A comissão quer ainda conhecer o relatório da fiscalização da obra e o projeto para desfazer o talude, “e estado em que a entidade dono da obra se compromete a deixar o leito do rio”, segundo o mesmo comunicado.
A CUCB já pediu também explicações junto do Ministério do Ambiente, que tutela diretamente a APA, e a Procuradoria Geral da República, em relação “à licitude do processo administrativo que deu lugar à edificação do talude que corta o caudal do rio Sorraia”.

 



Comentários   

0 #1 Luis feio 20-07-2019 07:51
Porque ninguem se lembra de explicar a razao pela qual foi feito o talude ?
Seria simples explicar os milhoes de prejuizo directos e indirectos provocados com a agua salgada a subir ... arroz, tomate, millho , ardia tudo
Citar

opticenter rodape2

 

PUB

PUB

PUB

Rede Regional

Slide backgroundSlide thumbnail

PUB

Quem está Online?

Temos 648 visitantes e 0 membros em linha