PUB

chamusca festival7

PUB

fngastronomia

O acidente que esta quarta-feira, 3 de julho, envolveu um autotanque dos Bombeiros Voluntários de Benavente (BVB), e que deixou a viatura bastante danificada, trouxe um problema acrescido à corporação, que apenas tinha um veículo deste género, fundamental no apoio ao combate a incêndios.

Slide thumbnail

A ajuda imediata dos Bombeiros Voluntários de Samora Correia, que no mesmo dia emprestaram uma viatura semelhante, minorou o problema, mas será sempre uma solução temporária e que não durará para sempre.
Contactado pela Rede Regional, o comandante dos BVB, José Nepomuceno, confirma que a viatura está bastante danificada, não se sabendo ainda se sofreu danos ao nível do chassis, o que praticamente inviabilizaria a reparação.
"Se o chassis estiver afetado tem poucas hipóteses de recuperação", refere o comandante da corporação, lembrando que esta é uma viatura com capacidade para 9 mil litros e que por isso necessita de estar mecanicamente em pleno.
Quando se despistou, o autotanque dirigia-se para um incêndio em Foros de Almada, freguesia de Santo Estêvão, no concelho de Benavente, e estava por isso incluída no DECIR (Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Rurais), que está sob a alçada da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), entidade que irá pagar a reparação da viatura, caso esta seja economicamente viável.
O problema é se a recuperação for impossível ou demasiado dispendiosa, o que colocará a corporação numa situação muito complicada. José Nepomuceno diz que em 2018 os BVB concorreram a apoios comunitários para adquirir uma viatura semelhante, até porque esta era a única da corporação e já tinha 19 anos, mas acabaram por não se contemplados.
Desse processo resulta no entanto uma certeza: um veículo novo custa cerca de 160 mil euros, valor incomportável para a corporação e que só poderá ser alcançado com muitas ajudas.
"Teremos de arranjar alternativas. Já houve empresas que se disponibilizaram a apoiar e temos de contar com elas, fazer espetáculos e angariar todos os donativos possíveis", diz José Nepomuceno, consciente que será um processo difícil e demorado e admitindo que a solução possa também passar por adquirir um veículo em segunda mão, eventualmente proveniente de França ou outro país europeu.

BOMBEIRO FERIDO EM RECUPERAÇÃO
Mas nem tudo são más notícias. Ivo Calado, o bombeiro que conduzia o camião acidentado, está a recuperar bem e, mesmo contra indicações em contrário, já se apresentou ao serviço.
"No meio de tudo o isto o Ivo é o que me interessa mais. O corpo dói-lhe todo, eu queria que ele ficasse a descansar porque teve de fazer muita força nos braços, mas já veio ao serviço e está bem", refere José Nepomuceno.
O comandante dos Bombeiros Voluntários de Benavente agradece e não esquece o apoio imediato que lhe foi dado pelo comandante dos Bombeiros Voluntários de Samora Correia, Miguel Cardia, que prontamente ofereceu uma das suas 3 viaturas autotanques.
"Esta manhã já fizemos umas manobras de condução, porque é uma viatura diferente da nossa, mas é uma ajuda muito importante", conclui.



PUB

PUB

PUB

Rede Regional

Slide backgroundSlide thumbnail

PUB

feira santos

PUB

Quem está Online?

Temos 503 visitantes e 0 membros em linha