PUB

chamusca covid continua

PUB

banner cms juntos

santaremtribunalfrentefotoutil

Um homem foi condenado a seis anos de prisão efetiva por ter abusado sexualmente de duas menores que tinham 6 e 9 anos na altura dos factos, e que são filhas de militares do Exército Português.

Alguns dos episódios ocorreram dentro do Campo Militar de Santa Margarida, no concelho de Constância, onde as vítimas moravam, e os restantes no Cartaxo, na casa onde residia o predador.

O arguido, que convivia com as menores porque era o companheiro da avó de uma delas, confessou os factos no Tribunal de Santarém durante a única sessão de julgamento antes da leitura do acórdão, a que a Rede Regional teve acesso.

O coletivo de juízes considerou o arguido, de 54 anos e natural da Chamusca, culpado de oito crimes de abuso sexual de crianças, tendo reduzido para seis anos, em cúmulo jurídico, uma pena total que seria de 16 anos de cadeia.

O tribunal deu como provado que, entre 2015 e a Páscoa de 2016, o predador mostrou vídeos pornográficos com cenas de sexo oral às menores, enquanto as tentava beijar na boca e apalpar em zonas íntimas, e que as seguia até à casa de banho, onde ficava a vê-las a urinar.

O acórdão do Tribunal de Santarém salienta que o comportamento do arguido revela uma “personalidade muito deformada”, e que tentou usar as crianças para “se estimular e satisfazer sexualmente”, insensível ao facto de uma delas ser neta da sua companheira.

O coletivo de juízes salienta ainda que os avanços do homem sobre as menores não terminaram por sua iniciativa, mas apenas quando uma delas relatou os episódios à família que apresentou de imediato queixa-crime na GNR do Tramagal.



banner fiqueemcasa

 

PUB

PUB

PUB

PUB

Scalhidraulica

PUB

promo almeirim

Quem está Online?

Temos 1090 visitantes e 0 membros em linha