PUB

chamusca covid continua

PUB

banner cms juntos

aces

Diana Santos Leiria, de 44 anos, foi confirmada esta terça-feira, 5 de agosto, como diretora executiva do Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) Lezíria, cargo que deverá exercer por um período de três anos.

Licenciada em Relações Internacionais, Diana Faria dos Santos Leiria, tem o curso de especialização em Administração Hospitalar e, desde 2012, desempenhava as funções de Coordenadora da Unidade Hospitalar de Gestão de Inscritos para Cirurgia do Centro Hospitalar do Médio Tejo.

Além desse cargo, foi ainda diretora da Unidade Hospitalar de Tomar, do Centro Hospitalar do Médio Tejo, de 2007 a 2012; coordenadora do Gabinete de Comunicação do Centro Hospitalar do Médio Tejo, de 2003 a 2007; e gestora do Gabinete de Inscritos para Cirurgia, do Centro Hospitalar do Médio Tejo, também de 2003 a 2007, entre outras funções.

A nomeação, assinada pelo ministro da Saúde na segunda-feira, dia 4 e publicada no Diário da república de ontem, é justificada pela " competência técnica, aptidão, experiência profissional e formação adequada" da nova responsável pelo ACES Lezíria.

Diana Santos Leiria substitui no cargo Paula Rodrigues que se demitiu no final de junho, alegando razões pessoais.

entroncamentoestacionamentosaude

O centro de saúde do Entroncamento tem uma nova zona de estacionamento para os automóveis dos utentes desde sexta-feira, 8 de agosto.

O espaço, situado na Rua Dr. Miguel Bombarda, foi criado através de um protocolo para a cedência temporária do terreno para estacionamento municipal público, assinado entre a Câmara do Entroncamento e um proprietário particular, Jorge Gameiro.

Segundo uma nota de imprensa da autarquia, o parque servirá "colmatar a escassez de estacionamento" nesta zona da cidade e facilitar o acesso dos munícipes ao centro de saúde, que serve uma população de 20 mil habitantes.

O espaço foi arranjado pela Câmara e está devidamente sinalizado.

saudeforumdistritalutentes

A plataforma que reúne os movimentos de utentes dos serviços públicos e de saúde no Ribatejo anunciou a realização de um fórum distrital para debater o futuro da prestação de cuidados de saúde na região, uma iniciativa que tem já duas datas previstas: a 20 de setembro em Tomar e no dia 18 de outubro em Santarém.

A informação consta de um comunicado distribuído à imprensa no final de mais uma ação de protesto realizada à porta do Hospital de Santarém, na segunda-feira, 11 de agosto, onde os utentes voltaram a a manifestar-se contra o desmantelamento do Serviço Nacional de Saúde e pela prestação de serviços de saúde de qualidade e proximidade em todo o distrito.

Segundo o mesmo documento, o fórum vai contar com a participação de todos os movimentos de utentes, representantes de entidades oficiais da área, Câmaras Municipais, deputados eleitos pelo círculo de Santarém, e organizações populares e de trabalhadores.

"A resistência está em marcha e vai continuar", garantem os organizadores, que exigem mais médicos e outros profissionais nos centros de saúde, a manutenção das duas maternidades no distrito (em Santarém e Abrantes), e a revogação da portaria que define a futura organização da rede hospitalar, entre outras reivindicações.

"O Ministério da Saúde tornou público que vai abrir concurso para a admissão de 15 médicos de família para o distrito, mas as necessidades definidas pelos responsáveis são de meia centena de profissionais", exemplificam os contestatários, para quem "as populações têm razões para recear o futuro" face ao "subfinanciamento crónico das unidades de saúde" que está para continuar e vai agravar-se em 2015.

Mais artigos...

PUB

PUB

PUB

PUB

Scalhidraulica

PUB

Quem está Online?

Temos 581 visitantes e 0 membros em linha