PUB

cm chamusca covid

PUB

clickaporta

PUB

banner cms in

PUB

castelo bode

Os enfermeiros formados nos distritos de Setúbal, Santarém e Évora apresentam os melhores níveis de empregabilidade do país. A conclusão é de um estudo divulgado esta quarta-feira, 23 de Novembro, pela Ordem dos Enfermeiros.

Segundo os dados do referido documento, um em cada cinco enfermeiros está desempregado e os que têm emprego acumulam situações de precariedade laboral. O estudo indica ainda que está a aumentar o número de enfermeiros sem emprego, aproximando-se dos 20 por cento (um amento de 1,2% em relação ao ano passado), o número de precários (45%) e o período temporal de acesso à profissão.

Três em cada quatro enfermeiros sem emprego não têm qualquer atividade profissional e os restantes estão a exercer outra profissão, sendo que a grande maioria nunca teve uma proposta de emprego nesta área.

As comissões de utentes da saúde das freguesias de Muge e do Granho realizam esta sexta-feira, 25 de Novembro, às 10h00, uma ação de protesto contra o encerramento das extensões de saúde destas duas localidades do concelho de Salvaterra de Magos

O protesto será feito junto ao Agrupamento de Centros de Saúde da Lezíria II, que funciona no edifício do centro de saúde de Almeirim.

Os utentes querem que as respectivas extensões se mantenham em funcionamento, contrariamente às pretensões do Ministério da Saúde, que quer encerrar as duas unidades. A manifestação será também aproveitada para entregar um abaixo-assinado à comissão executiva do ACES Lezíria II. O documento reúne algumas centenas de assinaturas de residentes nas duas localidades.

O Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) do Ribatejo inicia este mês um rastreio aos diabéticos inscritos nos seus centros de saúde. Os doentes serão convocados com cerca de duas semanas de antecedência, através de carta proveniente da unidade de saúde, indicando o dia, a hora e o local do rastreio.

Os primeiros entre os quase 150 mil utentes do ACES Ribatejo a serem chamados serão os diabéticos de Rio Maior e Azambuja (novembro e dezembro), seguindo-se Cartaxo (dezembro e janeiro), Golegã (janeiro) e Santarém (de janeiro e fevereiro). Caso o doente não seja contactado, deve informar-se durante o mês correspondente junto da secretaria da unidade de saúde a que pertence.

Em comunicado, a Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo justifica o rastreio com o facto de a retinopatia diabética se uma séria complicação da Diabetes Melittus, podendo inclusivamente conduzir à cegueira do doente se não for atempadamente diagnosticada.

Nestes rastreios, no caso de um resultado positivo, os utentes serão gratuitamente acompanhados por especialistas

Com cerca de 149.000 utentes, o ACES do Ribatejo desenvolve atividades de prevenção da doença, de prestação de cuidados na doença e outros serviços de continuidade de cuidados, fazendo ainda vigilância epidemiológica, investigação em saúde, controlo e avaliação de resultados e participa na formação de diversos grupos profissionais, adianta o comunicado.

Mais artigos...

PUB

PUB

scalhidraulica 2021

PUB

ipsantarem mestrados

PUB

banner ar

Quem está Online?

Temos 615 visitantes e 0 membros em linha