PUB

chamusca 6eventos

PUB

visite santarem

PUB

61 enfermeiros do Centro Hospitalar do Médio Tejo (CHMT), todos do Serviço de Urgência do Hospital de Abrantes, pediram escusa de responsabilidade alegando falta de profissionais para garantir a segurança dos cuidados prestados.

wshoppingSlide thumbnail

A informação foi confirmada à agência Lusa por fonte do Conselho de Administração (CA) do CHMT, sendo que no pedido de escusa pode ler-se que “a necessidade de assegurar, nos últimos meses, o funcionamento do Serviço de Urgência, afetando para este efeito os enfermeiros que se encontram na prestação diária de cuidados de saúde, tem implicado uma sobrecarga horária, que ultrapassa, em larga medida, os limites de trabalho suplementar recomendados, colocando em causa o direito ao descanso”.

wshoppingSlide thumbnail

Os enfermeiros dizem que o CHMT “tem evidenciado a insuficiência de enfermeiros na equipa, face ao elevado número de doentes internados, o que tem sobrecarregado os mesmos na prática do exercício profissional, pondo em causa o atendimento a doentes emergentes/muito urgentes e urgentes”.

Na resposta á Lusa, o presidente do CHMT, Casimiro Ramos, afirma estar “ciente do esforço que todos os enfermeiros das instituições do CHMT têm empreendido nos últimos dois anos e meio, na resposta assistencial aos utentes do Médio Tejo”, tendo assegurado que “respondeu individualmente a cada uma das declarações apresentadas, reconhecendo a dedicação dos profissionais no combate a esta situação excecional de saúde pública”.

O gestor hospitalar deixou ainda “uma palavra de serenidade” aos utentes, tendo assegurado o “regular funcionamento do Serviço de Urgência de todas as unidades – Abrantes, Tomar e Torres Novas – bem como a habitual capacidade de resposta que sempre garantiu à população”, tendo feito notar que “os Serviços de Urgência Básica Médico-Cirúrgica e Pediátrica nunca estiveram encerrados à população em nenhum momento da história do CHMT”.

A escusa de responsabilidade é um mecanismo ao qual podem recorrer médicos ou enfermeiros, mas também profissionais de outras áreas (por exemplo, bombeiros). Os pedidos podem ser feitos por profissionais do setor público e do setor privado.



PUB

Slide backgroundSlide thumbnail

PUB

PUB

Slide backgroundSlide thumbnail

PUB

aguas barco

PUB

agrande

Quem está Online?

Temos 609 visitantes e 0 membros em linha