PUB

chamusca maria emilia

PUB

cms generico

 PUBaguas santarem app

O Hospital Distrital de Santarém (HDS) realizou as suas primeiras cirurgias torácicas no passado dia 24 de novembro, o que só foi possível após a vinda de um cirurgião desta especialidade, João Santos Silva, segundo uma nota de imprensa da própria unidade hospitalar.

wshoppingSlide thumbnail

A contratação do cirurgião “faz parte de um projeto ambicioso, mais abrangente, a criação de uma Unidade de Pneumologia Oncológica”, explica a mesma nota, que acrescenta que a “referida unidade multidisciplinar visa essencialmente a prestação de cuidados de excelência ao doente oncológico pulmonar”.
“A colaboração de um cirurgião torácico aporta enriquecimento à decisão terapêutica, capacidade de diagnóstico e de tratamento”, explica o médico Gustavo Reis, diretor do Serviço de Pneumologia do HDS, segundo quem “além da atividade cirúrgica, a sua atividade contempla a realização de consulta externa e consultoria”.
O pneumologista acrescenta ainda que “outros serviços irão, de igual modo, beneficiar com a possibilidade de referenciação à consulta externa, obtenção de parecer em doentes internados e abordagem cirúrgica de patologia benigna, nomeadamente infeciosa”.
Cláudia Lares dos Santos, responsável da Unidade de Pneumologia Oncológica, destaca que “a presença de um cirurgião torácico diminui o tempo de espera decorrente de referenciações sequenciais”, e que, por outro lado, “parece mesmo aumentar a taxa de referenciação para cirurgia de resseção pulmonar com intuito curativo a qual, como sabemos, constitui o melhor tratamento que podemos oferecer a um doente com cancro do pulmão, quando há indicação para tal”.
Segundo o cirurgião, “a cirurgia torácica pode intervir em diversas patologias e cenários, desde o doente com neoplasia pulmonar até ao doente internado por infeção respiratória ou traumatismo torácico”.
santarem hospital cirurgia toracica equipa “O objetivo desta colaboração será uma resposta mais atempada das situações de internamento, evitando transferências inter-hospitalares e tempos de espera, no melhor interesse do doente, permitindo o seu tratamento em Santarém, mais perto de casa e da família, sem desperdício de recursos”, acrescenta João Santos Silva.
Neste projeto, segundo o HDS, “estiveram desde o início envolvidas muitas equipas, desde a preparação do doente até ao apoio pós-operatório, que envolveu a pneumologia, a anestesiologia, a cirurgia torácica, a cirurgia geral, a unidade de cuidados intensivos, a medicina física e reabilitação e equipas de enfermagem do bloco operatório, da enfermaria de pneumologia e unidade de cuidados intensivos”.

 



PUB

PUB

scalhidraulica 2021

PUB

Slide backgroundSlide thumbnail

PUB

ipsantarem mestrados

PUB

banner ar

Quem está Online?

Temos 692 visitantes e 0 membros em linha