Chama-se “EVA - Equipa para uma Vida Ativa” e é um projeto-piloto que visa o acompanhamento da população de maior risco na área cardiovascular, para controlo e melhor gestão das doenças associadas ao coração.

Slide thumbnail

O EVA vai ser desenvolvido pelo município de Torres Novas, pela Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT) e pelo ACES Médio Tejo, e consiste na “deslocação pelo concelho de uma equipa composta por pessoal médico, de enfermagem e da área da farmacêutica”.
Segundo uma nota de imprensa da Câmara de Torres novas, destina-se à população mais idosa, mais vulnerável ao nível social, com maior incidência de doença, e com especial atenção em freguesias com acesso mais limitado a um médico de família.
Este projeto piloto será implementado a 1 de julho, ficando no terreno até 31 de dezembro de 2021, num investimento do município que ronda os 80.000 euros.
No concelho, 40% da população tem mais de 50 anos e 18% da população tem mais de 70 anos, pelo que este projeto prevê abranger cerca de 7.000 munícipes de Torres Novas.