PUB

banner chamusca covid mata

PUB

cms covid 2021b


A luta dos moradores da aldeia de Póvoas, na freguesia de Fráguas, Rio Maior, contra a exploração suinícola que acusam de não cumprir a lei, chegou à Assembleia da República por iniciativa do deputado Luís Fazenda, do Bloco de Esquerda, que exige esclarecimentos por parte do Ministério da Agricultura em relação ao funcionamento da pecuária.

Na pergunta que deixou no Parlamento, o deputado questiona o ministério liderado por Assunção Cristas sobre as “licenças necessárias à prossecução da actividade e ao cumprimento da legislação ambiental, querendo também saber se os proprietários da suinicultura asseguram o respectivo tratamento dos seus efluentes.

Recorde-se que a esmagadora maioria dos habitantes da aldeia subscreveu um abaixo-assinado contra os problemas provocados pela exploração, que se situa dentro da povoação. Neste documento, os residentes, cuja luta já dura há vários anos, denunciam que há poluição do ar e da água e vagas de insectos. Para os queixosos, trata-se um problema sério “ao nível da saúde pública, da qualidade de vida, da preservação do ambiente e da economia local”.

Além de querer saber o que pretende o Ministério da Agricultura fazer perante as denúncias populares, Luís Fazenda questiona ainda se o número de animais nesta exploração está de acordo com o limite previsto no projecto, e quer ser informado sobre as inspecções já realizadas na exploração.

As obras da Escola Secundária de Rio Maior vão estar prontas em Outubro deste ano. A garantia foi dada esta segunda-feira, 14 de maio, durante a visita dos deputados socialistas Idália Serrão e João Galamba, eleitos pelo círculo eleitoral de Santarém, àquele estabelecimento de ensino.

A visita foi acompanhada por autarcas, técnicos e responsáveis pela escola, que constataram o bom ritmo em que decorrem as obras, cuja inauguração está prevista para outubro.

A Vereadora da Educação da Câmara Municipal de Rio Maior, Sara Fragoso, explicou que esta beneficiação vem dignificar bastante a Escola Secundária de Rio Maior que assim “ficará dotada de excelentes infraestruturas, possibilitando uma maior comodidade e funcionalidade a toda a comunidade escolar deste estabelecimento de ensino”.


Voltar a eleger um deputado pelo distrito de Santarém e ganhar maior representatividade nas próximas eleições autárquicas são dois dos principais objectivos políticos da nova comissão coordenadora distrital do Bloco de Esquerda, que se apresentou numa conferência de imprensa realizada na segunda-feira, 14 de Maio, na sede do partido em Santarém.

“Esta nova equipa assenta num trabalho de renovação que foi feito dentro do Bloco, mas queremos dar continuidade ao trabalho que foi desenvolvido pela anterior coordenadora”, explicou Luís Luís Gomes, um dos 17 membros efectivos que compõem este órgão.

Como desafios para o novo mandato, Luís Gomes explicou que o BE vai dedicar uma atenção especial às questões da pobreza, do ataque aos direitos dos trabalhadores e do desemprego, sobretudo entre a população mais jovem e recém-licenciada tentando realizar uma marcha do emprego no distrito que percorra os concelhos mais afectados por esta realidade.

O programa da nova coordenadora, intitulado “todos juntos, pela luta toda”, é sobretudo um manifesto de acção que absorve as grandes linhas ideológicas do Bloco a nível nacional, mas os responsáveis distritais do partido frisaram a importância de voltar a eleger o deputado que perderam nas legislativas de 2011, assim como aumentar o número de votos e representantes nos órgãos do poder local.

Sobre esta questão, os novos responsáveis teceram duras críticas à proposta de reorganização administrativa do território que o governo está a tentar implementar. “Seremos sempre contra algo que quer limitar a voz dos cidadãos, seja pela extinção de freguesias ou pela diminuição dos seus direitos de participação”, frisou o responsável.

Segundo Luís Gomes, a nova comissão coordenadora abrange 70% dos concelhos do distrito de Santarém, e tem 35% de jovens e 35% de mulheres, o que lhe garante a representatividade necessária para realizar um bom trabalho.

Além de Luís Gomes, de Salvaterra de Magos, são membros efectivos deste órgão Carlos Matias (Entroncamento), Sara Cura (Abrantes), Vítor Franco (Santarém), Lia Ribeiro (Torres Novas), José Gusmão (Santarém), Paulo Mendes (Tomar), Ana Rita Filipe (Alpiarça), Francisco Colaço (Cartaxo), Paulo Marques (Almeirim), Carla Oliveira (Entroncamento), Bruno Góis (Santarém), Helder Birrento (Benavente), Patrícia Oliveira (Abrantes), Carlos Alberto Vieira (Alcanena), Rodrigo Gonçalves e Carla Rodrigues (ambos de Rio Maior).

Os nove suplentes são Rafael Gomes (Coruche), Duarte Arsénio (Chamusca), Lina Duarte (Santarém), Carlos Marecos (Santarém), Jorge Gonçalves (Tomar), Lúcia Mendes (Torres Novas), Manuel António Lopes (Abrantes), Célia Barroca (Torres Novas) e Pedro Oliveira (Salvaterra de Magos).

Mais artigos...

Slide thumbnail

PUB

PUB

Scalhidraulica

PUB

Aguas Ribatejo Atendimento 012 222

Quem está Online?

Temos 384 visitantes e 0 membros em linha