PUB

chamusca 6eventos

PUB

visite santarem

PUB

A Comunidade Intermunicipal (CIM) do Médio Tejo e a Rodoviária do Tejo assinaram esta quinta-feira, 8 de setembro, um contrato de concessão válido por oito anos para o serviço público de transporte de passageiros, no valor de 36,5 milhões de euros.

wshoppingSlide thumbnail

O secretário executivo da CIM, Miguel Pombeiro, esclareceu à agência Lusa que o objectivo dos 13 municípios que integram a CIM é “assegurar um sistema de transportes públicos adequado às necessidades de transporte das populações”, incluindo o serviço de transporte público regular de passageiros de âmbito municipal, intermunicipal e inter-regional, e o serviço de transporte público urbano nas cidades de Abrantes e Tomar, bem como alguns serviços de transporte escolar especializado, fornecimento de passes para alunos do ensino pré-escolar, básico e secundário, e prestação de serviços de transporte ocasional de passageiros em autocarro".

wshoppingSlide thumbnail

O acordo prevê que sejam percorridos “mais de quatro milhões de quilómetros por ano”, no âmbito da concessão, sendo esta “rede complementada por serviços flexíveis, de transporte a pedido, que já estão em operação no território e que não são abrangidos no processo de concessão”.

“Esta concessão, que vai durar oito anos e representa um contrato de 36,5 milhões de euros para um potencial de exploração estimado de 68 milhões de euros, tem prevista uma rede superior a 300 linhas e 145 autocarros”, disse ainda o responsável, destacando os “investimentos significativos” que o operador terá de efectuar ao nível da qualificação da frota, reduzindo a sua idade média.

Por outro lado, assegurou, “os preços actuais dos bilhetes únicos e dos passes vão manter os mesmos valores para 2023”.

A CIM Médio Tejo mantém também a subsidiação de 40% do valor dos passes mensais dos serviços rodoviários e ferroviários, no âmbito do PART – Programa de Apoio à Redução Tarifária.

A assinatura deste contrato de concessão, realizada na Sertã, representa o “culminar da segunda fase deste processo”, uma vez que, no primeiro concurso publicado em Diário da República, em 24 de Dezembro de 2020, “não existiram propostas admitidas ao procedimento”, pelo que foi extinto.

Para esta segunda fase, a CIM do Médio Tejo alterou algumas especificações do concurso público – entre as quais os “horários dos transportes, de modo a rentabilizar os recursos humanos e a frota afeta ao transporte público” -, mudou “alguns serviços escolares especializados para serviço público de transportes, ampliando a oferta de transporte público disponível para a população em geral”, e alargou o “prazo contratual para oito anos de modo a favorecer a rentabilização dos investimentos necessários por parte de potenciais concorrentes do concurso”, entre outros.

Com uma área geográfica de 3.344 quilómetros quadrados, a CIM Médio Tejo integra os concelhos de Abrantes, Alcanena, Constância, Entroncamento, Ferreira do Zêzere, Mação, Ourém, Sardoal, Tomar, Torres Novas, e Vila Nova da Barquinha (do distrito de Santarém) e Sertã e Vila de Rei (distrito de Castelo Branco), com um total de 228.744 habitantes (segundo os resultados preliminares do Censos 2021).



PUB

Slide backgroundSlide thumbnail

PUB

PUB

Slide backgroundSlide thumbnail

PUB

aguas barco

PUB

agrande

Quem está Online?

Temos 928 visitantes e 0 membros em linha