A Comissão de Economia, Inovação, Obras Públicas e Habitação da Assembleia da República aprovou, por unanimidade, um requerimento do Bloco de Esquerda (BE) para o ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos, prestar esclarecimentos relativamente ao contrato de concessão dos Correios de Portugal (CTT).

wshoppingSlide thumbnail

Segundo a deputada do BE eleita pelo círculo eleitoral de Santarém, Fabíola Cardoso, "o Bloco decidiu chamar o ministro com a tutela dos CTT, pois é impossível ignorar o mau serviço postal no distrito e no país”, sendo esta também uma forma de solidariedade com os funcionários dos CTT, “que encontraram na greve do passado mês de setembro, a única forma de defender o serviço universal de correio e melhores condições de trabalho".

O BE acusa o Governo de "pretender renovar o contrato de concessão por mais sete anos recorrendo a ajuste direto" e exige "o cabal esclarecimento da decisão de renovação de contratação, dos seus moldes e critérios, com vista a garantir a transparência de um processo importante para o futuro do serviço postal em Portugal".