PUB

chamusca covid responsavel

PUB

banner cms riscos

A deputada Mariana Silva, do Partido Ecologista “Os Verdes”, entregou na Assembleia da República uma pergunta sobre a extração de areias no rio Tejo na aldeia das Caneiras, no concelho de Santarém.

Slide thumbnail

Dirigida ao Ministério do Ambiente e da Ação Climática, os Verdes querem saber se o areeiro que labora junto à Ponte Salgueiro Maia tem licença para extração de inertes, e desde quando.
Os ecologistas perguntam ainda ao ministro se “têm sido avaliados os impactos desta extração sobre as alterações ao perfil do rio Tejo”, assim como querem saber se “têm sido realizadas vistorias submarinas de avaliação aos pilares da ponte em causa”.
No documento entregue no Parlamento, a deputada descreve que esta extração, que existe há mais de 10 anos na margem direita do rio e a cerca de dois quilómetros da ponte, “vai agravando e aprofundando o canal junto a esta margem, enquanto os inertes se acumulam na margem oposta, criando assim uma pressão diferenciada do caudal sobre os pilares da ponte e consubstanciando um verdadeiro risco para os mesmos”.
“Os Verdes” acrescentam ainda que, neste caso, “verificaram no terreno que, na maioria das vezes, a lagarta e a bomba de sução dos inertes estão dispostas de margem a margem, ocupando todo o canal de água, impedindo assim qualquer embarcação de passar, seja de lazer ou de pesca”.

 



leziria startup

 

Slide backgroundSlide thumbnail

PUB

PUB

Scalhidraulica

Quem está Online?

Temos 758 visitantes e 0 membros em linha