PUB

chamusca covid responsavel

PUB

banner cms riscos

Imagem de arquivo / Ilustrativa

O Presidente da Câmara de Santarém, Ricardo Gonçalves, diz que "é criminoso" não requalificar a Linha do Norte, contrariando assim uma necessidade premente e uma promessa com vários anos.

Slide thumbnail

Após o Governo anunciar uma verba de 10,5 mil milhões de euros para a ferrovia no Plano Nacional de Investimentos (PNI) 2030, que envolve a construção de uma nova linha de alta velocidade que liga Lisboa ao Porto, sem passagem por Santarém, e que vai custar 4,5 mil milhões, Ricardo Gonçalves quer saber se o investimento de 1,5 mil milhões que estava previsto para a modernização da Linha do Norte, englobando a Variante a Santarém, se mantém prioritário para o Governo.

"Relembro que esta linha está obsoleta, continua a trazer instabilidade para as nossas encostas e, infelizmente, todos os anos é palco de vários acidentes mortais, mas continua a ser fundamental para a circulação de pessoas e bens de toda esta região", diz o autarca de Santarém.

Ricardo Gonçalves concorda que este grande investimento na nova ligação de alta velocidade "é muito importante para Portugal", mas defende que o mesmo não pode inviabilizar a modernização da Linha do Norte, nem menosprezar a importância do distrito, que tem dezenas de estações e apeadeiros ao longo desta que é a principal linha férrea do país.

"Tenho a certeza que todos os agentes políticos e civis da região se unirão para que a variante à Linha do Norte em Santarém seja uma realidade, a par de outras intervenções na atual linha do Norte que terá de continuar a servir uma grande fatia do nosso país", concluí o presidente da Câmara de Santarém.



leziria startup

 

Slide backgroundSlide thumbnail

PUB

PUB

Scalhidraulica

Quem está Online?

Temos 754 visitantes e 0 membros em linha