PUB

chamusca natal

PUB

cimt slideshow

PUB

reino natal

PUB

elgalego 2019

A Câmara Municipal da Chamusca aprovou, no dia 30 de outubro, o Orçamento, as Grandes Opções do Plano e o Mapa de Pessoal do Município para o ano de 2020, que ultrapassará os 12,6 milhões de euros.

Slide thumbnail

O documento procura dar prioridade aos projetos que aproveitem os fundos disponíveis no quadro comunitário Portugal 2020, Alentejo 2020 e no Pacto para o Desenvolvimento e Coesão Territorial da Comunidade Intermunicipal da Lezíria do Tejo, ao mesmo tempo que mantém a aposta na gestão sustentável da tesouraria e vai ao encontro do objetivo da execução orçamental próxima dos 100%.

O valor de €12.638.209 ultrapassa o do orçamento de 2019, que foi de €11.987.515, um acréscimo de cerca de 650 mil euros, embora haja uma clara aposta na manutenção da mesma linha de rigor, de transparência, de planeamento e de programação dos grandes investimentos a realizar no concelho, em 2020, e tendo já em vista os anos seguintes.

Educação, qualificação do potencial humano, coesão do território, apoio ao empreendedorismo e à fixação de pessoas e de emprego, a fruição cultural, a valorização do património e do turismo e, claro, os eixos estruturantes do ordenamento do território, da regeneração urbana das várias localidades, a preservação do ambiente e o uso sustentável dos recursos: são estas as áreas que norteiam a ação do Município há vários anos e que continuarão a marcar as prioridades para 2020.

“Congratulo-me porque não precisamos de ter de escolher entre o investimento nos equipamentos e aquele que é investimento nas pessoas”, afirmou a vice-presidente da Câmara Municipal, Cláudia Moreira, que sublinhou o facto do Orçamento para 2020 manter o equilíbrio entre o investimento no território e o investimento nas pessoas.

A partir de abril de 2020, prevê-se o reforço de várias rubricas do Orçamento, quando for integrado o saldo de gerência que, segundo os cálculos, pode significar um aumento de 2 milhões de euros nas verbas disponíveis. Esse reforço vai representar um aumento muito significativo das verbas a transferir, por exemplo, para as freguesias, sobretudo também por via do alargamento da transferência de competências, um processo que está em curso.

O orçamento prevê verbas significativas para projetos descentralizados a executar nas várias freguesias, nomeadamente, ampliação do Centro Social do Chouto, requalificação do edifício da EB1 do Semideiro para utilização como valência para Centro de Dia, requalificação de recintos desportivos (a aguardar projeto a realizar em pacote à semelhança do que está a acontecer com os parques infantis), reforço e remodelação da sinalização vertical e horizontal no concelho e ainda uma verba de aproximadamente 200 mil euros para o início da requalificação da zona ribeirinha do Arripiado.



PUB

PUB

Rede Regional

Slide backgroundSlide thumbnail

PUB

anuncio2020

PUB

cmcartaxo natal

PUB

PUB

politeama rainhadaneve

Quem está Online?

Temos 653 visitantes e 0 membros em linha