PUB

chamusca natal

PUB

cimt slideshow

PUB

reino natal

PUB

elgalego 2019

A Câmara Municipal de Torres Novas aprovou, por maioria, com a abstenção do PSD e o voto contra do BE, a proposta de Orçamento e Grandes Opções do Plano para o ano de 2020, no valor de 38 milhões de euros, mais 4,2 milhões que em 2019.

Slide thumbnail

O documento define como objetivos estratégicos para o mandato em curso a reabilitação e valorização dos centros históricos, a atração de empresas e criação de emprego, a aposta numa rede escolar de excelência, o reforço do serviço de saúde, da rede social, da proteção civil e da valorização ambiental, a dinamização da ação cultural e desportiva, com vista à melhoria da qualidade dos serviços prestados.

A maioria socialista destaca as obras de reabilitação em curso no centro histórico, cuja dinâmica já é visível, quer por intervenção do município, quer de particulares, beneficiando dos apoios existentes. As intervenções da 1.ª fase do PEDU estão, também, a avançar, havendo empreitadas já em curso, adjudicadas, em fase de concurso público ou pendentes de visto do Tribunal de Contas, prevendo-se que o ano de 2020 seja um ano forte para a concretização das mesmas.

No âmbito da criação de emprego, as zonas industriais de Torres Novas e Riachos serão a grande aposta para os próximos anos, com valores significativos garantidos por via de empréstimos já deliberados.

Integradas na melhoria da rede escolar, estão, em curso, a obra do Centro Escolar de Santa Maria e, em fase de visto, a reabilitação da Escola Maria Lamas, a juntar aos investimentos expressivos ao nível de equipamentos escolares e, em termos imateriais, ao projeto PEDIME que visa reduzir o abandono escolar precoce.

Ao nível do reforço do serviço de saúde, realce para a obra de reabilitação e ampliação do Centro de Saúde, com concurso público a lançar brevemente, para a reinstalação da USF Cardilium e para a aquisição em curso de equipamentos de saúde oral.

O BE votou contra, lamentando que a maioria socialista não tenha sido “sensível” ao conjunto de 19 propostas que apresentou e sublinhando que muitas das medidas que foram incluídas no orçamento deste ano, que levaram o Bloco a, há um ano, dar o “benefício da dúvida”, abstendo-se, não se concretizaram. “Estamos perante um orçamento que promete, mas não concretiza", afirmou a vereadora Helena Pinto.
O vereador do PSD, João Quaresma, que há um ano votou contra o orçamento, justificou a sua abstenção com a inclusão de algumas propostas do partido nos documentos, como a criação do “banco de imóveis” e o “passaporte turístico”, e por continuar a considerar que “falta uma ideia para o concelho de Torres Novas, em termos integrados e globais”.



PUB

PUB

Rede Regional

Slide backgroundSlide thumbnail

PUB

anuncio2020

PUB

cmcartaxo natal

PUB

PUB

politeama rainhadaneve

Quem está Online?

Temos 835 visitantes e 0 membros em linha