PUB

chamusca ja te dou o arroz

PUB

insantarem

Imagem de Arquivo / Ilustrativa

Seis das 75 ambulâncias que o INEM previa comprar este ano para equipar vários postos de emergência médica mas que o Ministério das Finanças não autorizou a utilização do dinheiro necessário, apesar de a verba ser do próprio instituto, destinam-se ao distrito de Santarém.

Slide thumbnail

A informação é avançada pelo deputado do PSD, Duarte Marques, eleito pelo distrito de Santarém, que indica que as ambulâncias em causa se destinavam às corporações de Barquinha, Benavente, Entroncamento, Fátima, Ferreira do Zêzere e Torres Novas.

Duarte Marques, diz-se “muito preocupado” com a situação e exige que o Ministério das Finanças desbloqueie de imediato a verba do INEM necessária para aquisição das novas ambulâncias.

Numa carta enviada ao Ministério das Finanças, o PSD lembra que as viaturas em causa destinam-se à renovação da frota de ambulâncias afetas aos corpos de bombeiros e a delegações da Cruz Vermelha, que compõem os postos de emergência médica, tendo o INEM submetido ao Ministério das Finanças um pedido de autorização para utilização dos saldos de gerência de anos anteriores, no valor de cerca de 5 milhões de euros.

“Acontece que o Ministério das Finanças autorizou apenas a utilização de um milhão de euros, verba manifestamente aquém do necessário para a prevista renovação das viaturas”, diz o PSD, que questiona se o Ministério vai “dar ao INEM a autorização para a utilização da verba necessária” e se existem outros casos, no INEM ou em outros organismos públicos, em que o Ministério das Finanças esteja a proibir ou a bloquear a utilização de verbas próprias desses mesmos organismos para a aquisição de bens ou serviços indispensáveis ao seu funcionamento ou atividade?

Refira-se que já esta sexta-feira, 23 de agosto, o ministro das Finanças, Mário Centeno, afirmou que o processo de aquisição de ambulâncias "está em análise", salientando que "o reforço de meios e pessoal" do instituto "continuará a ser" uma realidade.

De acordo com Mário Centeno, "o processo não está terminado ", e anteviu que será necessário "chegar a um reforço ou a um redesenho do orçamento" do instituto, que "permita essa aquisição".

O Governante garantiu ainda que “não é por falta de verba que as ambulâncias não chegarão”, mas não apontou nenhuma data para que o assunto possa ficar resolvido.



banner comer em casa

 

PUB

PUB

Rede Regional

Slide backgroundSlide thumbnail

PUB

PUB

salvaterra jornadas cultura

PUB

Quem está Online?

Temos 490 visitantes e 0 membros em linha