Rui Barreiro

 

rui barreiroA minha crónica de hoje está a ser escrita depois do jogo dos quartos de final. Sofremos, mas ganhámos com um excelente golo de Renato Sanches, com uma exibição imperial de Pepe e com excelentes desempenhos de vários jogadores, destacando William Carvalho, Rui Patrício e Quaresma (estes dois últimos por causa dos pontapés da marca de grande penalidade).

Fernando Santos, desta vez, não guardou para o fim do jogo o que devia fazer antes. Nani e Ronaldo tiveram grande espírito de sacrifício, generosidade e, sobretudo, espírito de equipa! Allez Portugal!

A minha conversa, em Madrid, com um taxista adepto do Real Madrid, sobre Cristiano Ronaldo foi muito interessante. Antes da final da liga dos campeões e na conversa sobre futebol, ao perceber que eu era português, Ronaldo entrou imediatamente na conversa.

Tive ocasião de lhe dizer o que pensava deste nosso grande jogador, da formação no Sporting e do “mimo” que ele devia merecer por parte dos adeptos do Real. A importância do jogador e do homem e a sorte que eles tinham de o ter a passear a sua classe e de assistirem, com muita frequência, a verdadeiras obras de arte futebolísticas.

Hoje ainda vou partilhar convosco o que se passou num jogo do Mundial na África do Sul. Entro no estádio, muito bonito diga-se, já em cima do início do jogo e junto ao lugar que me estava destinado estava uma bela jovem com uma enorme bandeira portuguesa.

Comecei a conversa em português, mas rapidamente percebi que tinha que mudar para inglês. Uma Sul-africana ali estava a puxar por Portugal, com uma bandeira gigante de Portugal, por causa do Cristiano Ronaldo. Não sabia bem onde ficava Portugal, nunca tinha viajado para a Europa, mas era adepta daquela selecção que tinha aquele jogador fantástico que ela admirava. Aproveitei para a tornar Sportinguista falando de Ronaldo e Luís Figo. Quando Ronaldo pegava na bola os gritos silenciavam as vuvuzelas.

Digam o que disserem, eu sempre fui um fã de Cristiano Ronaldo desde as camadas jovens do Sporting e da selecção (vi muitos jogos onde ele participava, um dos últimos na selecção nacional de sub 18(?) em Rio Maior) e, como adepto do futebol, só posso dizer que nem sabemos a sorte que temos em ter um jogador assim.

Erra de certeza, como todo o ser humano. Também precisa de um bom treinador e dos outros 10 que com ele entram em campo, mas não me digam que não ganhámos os 3 jogos do grupo por causa dele! E já estamos novamente nas meias finais! Até parece que somos uma grande potência futebolística. Acho que Fernando Santos ainda não perdeu um jogo oficial, incrível não é? Viva Portugal!

Por Santarém estamos em mais um Verão com o parque aquático em grande e a estrada nacional 114 encerrada. Os pombos, as ervas e o lixo continuam a ser um problema para os cidadãos que pagam os impostos, taxas e tarifas das mais caras do País.

Não se trata de politiquice, trata-se apenas de exigir uma retribuição justa daquilo que se paga. E não me venham dizer que ainda não houve tempo de melhorar.

Para o ano há novamente eleições e os mandatos são de 4 anos. Sei, por experiência própria, que o trabalho autárquico é muito exigente e duro. Mas ninguém obriga ninguém a candidatar-se e quando se é eleito, a responsabilidade aumenta. O exercício de cidadania exigido também é o resultado do investimento, ou da falta dele, em áreas essenciais como a educação e a cultura!

Marcelo Rebelo de Sousa mostrou estar atento e corrigiu o que Cavaco não soube fazer. Fernando Salgueiro Maia, a título póstumo foi honrado pela pátria. Nem sempre os nossos heróis, muitas vezes homens e mulheres simples, são devidamente lembrados pelos políticos que desempenham as mais altas funções. Pode dizer-se que o Presidente da República esteve muito bem. Este elogio é insuspeito vindo de quem não votou nele!