Rui Barreiro

Um novo ano é sempre motivo de renovada esperança. Mesmo sabendo que apenas passamos de um dia para o outro, a energia positiva deve ser aproveitada e os milagres podem acontecer.

Podia começar por falar nos milhões de rolhas de cortiça portuguesa que saltam das garrafas de champanhe nesta ocasião, criando mais riqueza para um país que necessita de empregos dignos e criação de riqueza sustentável. Mas não. Passar o ano é ocasião de diversão, de convívio e de festejo para muitos. Infelizmente não é para todos!

Vale a pena deixar votos de um melhor ano de 2015. Também devemos lembrar os que receberam más notícias no fim do ano, os que perderam o emprego e todos os que não têm razão para festejar. E lembrar também aqueles que vão estar a trabalhar para que outros possam festejar.

Muitos de nós somos privilegiados, neste país que alarga as diferenças e promove o egoísmo e a luta entre quem tem pouco e quem tem quase nada! Vale a pena fazer um desejo: que as estrelas que neste frio brilham nos céus possam aquecer os corações mais empedernidos, mesmo que não as vejamos elas brilham na mesma. Está nas nossas mãos servir de estrela para muitos que andam perto.

A nossa capacidade é muitas vezes subavaliada e, nós próprios, não acreditamos sempre que é possível. Mas é! Um voto de muita força para todos aqueles que passaram o ano mas que vivem ainda com problemas que trouxeram de 2014.

Sim, 2015 traz consigo muitos dos problemas de 2014. Cá por Santarém as barreiras que caíram e obrigaram ao fecho da estrada nacional pode ser que tenham solução em 2015 mas hoje, quando escrevo esta pequena crónica, o problema mantém-se sem nos apresentarem perspectivas de resolução. Oxalá 2015 seja sinónimo de solução para este grave problema.

O meu Sporting continua mergulhado numa crise estranha e única no panorama desportivo nacional. Oxalá 2015 traga a paz e a estabilidade tão necessárias a um clube que criou Luís Figo e Cristiano Ronaldo!

Este novo ano traz também eleições no seu calendário. Oxalá o povo português consiga discernir as melhores opções de governação garantindo equidade nas decisões e orgulho em ser português. Promover a esperança e ajudar os que mais precisam são tarefas de todos mas principal responsabilidade de quem anda na política para promover o bem comum. Mãos à obra e força para ajudar os nossos concidadãos. Os nossos jovens precisam de empregos e os nossos idosos precisam de reformas condignas.

As soluções que nos apresentaram não têm garantido isso. Precisamos de esperança e gente boa para, em conjunto, mudarmos o nosso futuro comum. Que os políticos, independentemente do partido a que pertencem, possam fazer o trabalho útil em prol das comunidades onde se inserem, que diminuam as desigualdades e que protejam os mais fracos. Se assim for, já ganhamos 2015!

Que os problemas velhos do ano velho desapareçam. De velhice ou por bons motivos. O que precisamos é de um ano novo que nos revigore e possa voltar a fazer sorrir. Boa sorte e um excelente 2015 para todos!

Rui Pedro de Sousa Barreiro