Qui, 18 Abril 2024

PUB

RODAPE-CONTEUDOS

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

Siga o nosso canal de WhatsApp e fique a par das principais notícias.

Suspeito de homicídio da mãe internado em Coimbra

O doente esquizofrénico que terá assassinado a própria mãe no Tramagal, Abrantes, na passada segunda-feira, 26 de Março, foi internado no Centro Hospitalar Psiquiátrico de Coimbra.

A ordem para o internamento compulsivo foi dada pelo juiz de instrução criminal do Tribunal de Abrantes, onde Paulo Grácio, de 34 anos, foi ouvido em primeiro interrogatório judicial, inclusivamente enquanto decorria o funeral da mãe, Lídia Grácio, de 55 anos, que morreu vítima de espancamento, com agressões violentas na cabeça.

O crime chocou os habitantes da vila, conhecedores da família e da doença psiquiátrica de Paulo Grácio, que costumava andar pelas ruas do Tramagal a falar sozinho e com comportamentos estranhos. Ninguém o tinha por violento, apesar do homem ter agredido violentamente o pai, há cerca de dois meses.

“Os pais, coitados, pediram por tudo para que ele fosse internado, mas ninguém fez caso”, disse à Rede Regional um amigo da família, que pede reserva de identidade. “Apesar da tragédia, aqui não há culpados, só vítimas, porque tudo isto poderia ter sido evitado”, acrescentou o mesmo residente na vila, que diz não estranhar “que o Paulo possa vir a ser considerado inimputável”.

“Nos períodos de crise mais fortes, como este que ele andava a atravessar, ele não tem a mínima noção do que está a fazer. Nós sabíamos até que era escusado falar para ele, para não se tornar agressivo”, disse.

“A minha maior revolta não é com o Paulo, é com quem não soube ou não quis tratar dele”, acrescentou o mesmo amigo da família.

Apesar do clima de consternação e revolta que marcou o funeral de Lídia Grácio, na quarta-feira, 28 de Março, um grupo de populares tentou angariar verbas para pagar as despesas, tendo em conta a situação económica da família.

A mulher era reformada e o pai está, de momento, desempregado, mas acabaram por recusar o gesto de solidariedade.

 

Notícias relacioanadas

Filho assassinou a mãe numa rua do Tramagal

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Notícias Relacionadas

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB