Seg, 20 Maio 2024

PUB

RODAPE-CONTEUDOS

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

Siga o nosso canal de WhatsApp e fique a par das principais notícias.

Pouca experiência de piloto provoca queda de ultraleve

tomarquedaultralevereport

A morte dos dois ocupantes do ultraleve que se despistou no Campo de Voo de Valdonas, em Tomar, em setembro de 2015, ficou a dever-se à pouca experiência do piloto na manobragem do engenho voador.

Esta é a conclusão do relatório do Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves e de Acidentes Ferroviários (GPIAAF), citado pelo Correio da Manhã, e publicado quase três anos após o sinistro que vitimou o piloto, então com 41 anos, e um passageiro de 29 anos.

A queda do ultraleve, um “Land Africa Impala”, ficou a dever-se à “pouca ou nenhuma experiência do piloto nas técnicas de recuperação de espirais descendentes”, segundo se lê no relatório, que acrescenta também ter ficado provado que o voo estava autorizado, e que não havia problemas técnicos com a aeronave.

Nas conclusões, ainda segundo o CM, o GPIAAF recomenda ainda à empresa BRM Construções Aeronáuticas, empresa responsável pela produção deste modelo, “que proceda à revisão dos manuais da aeronave de forma a disponibilizar mais dados de voo, incluindo técnicas demonstradas de recuperação de altitudes anormais”.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Notícias Relacionadas

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB