Sáb, 24 Fevereiro 2024

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

Siga o nosso canal de WhatsApp e fique a par das principais notícias.

Onda de vandalismo destrói carro e caixotes do lixo

santaremvandalismocarrojoaoproa

Uma carrinha de passageiros ficou totalmente destruída num incêndio que deflagrou num ecoponto no centro histórico de Santarém, pelas 6 horas da madrugada de domingo.

Este foi o episódio com consequências mais graves dos atos de vandalismo registados nas últimas três madrugadas pelos Bombeiros Municipais de Santarém, que foram acionados para extinguir vários focos de incêndio em caixotes do lixo e ecopontos, todos incendiados por mão criminosa.

O proprietário do veículo destruído, João Proa, estava em casa, na Rua Elias Garcia, nas traseiras dos CTT, quando foi alertado por um vizinho.

“Quando cheguei à rua, mais de metade do carro já estava a arder”, disse à Rede Regional João Proa, que nada mais pôde fazer do que ver os bombeiros a extinguir as chamas.

“Já me estou a preparar para andar largos meses sem carro, com todas as chatices que isso acarreta”, lamenta este morador do centro histórico, que já está em contato com a autarquia para que seja acionado o seguro de responsabilidade civil do município para este tipo de incidentes.

A mais recente vaga de vandalismo que afetou a cidade começou na madrugada de sábado, com um incêndio no Bairro do Girão, nos arredores da cidade, e terminou na madrugada desta segunda-feira, 11 de julho, com os bombeiros a serem chamados para apagar um ecoponto no bairro de São Domingos.

O comandante dos Bombeiros Municipais de Santarém, Nuno Oliveira, disse à Rede Regional não ter dúvidas de que se tratam de casos de fogo posto, que provocam prejuízos avultados ao erário público.

“Por alto, estamos a falar de mais de 1.000 euros por cada caso, se somarmos os equipamentos estragados, o empenho dos meios e as ações de limpeza”, avança o comandante.

Na sua página do Facebook, o presidente da Câmara de Santarém apela ao civismo e à denuncia destes atos, e informa que já pediu uma reunião com a ministra da Administração Interna, a quem vai chamar a atenção para a necessidade de reforçar o policiamento na cidade.

Recorde-se que, no final do mês de Maio, Santarém foi palco de uma onda de atos da mesma natureza, com vários focos de incêndio em caixotes do lixo no Sacapeito e no centro histórico.

Num desses episódios, perto do Restaurante A Grelha, também ardeu por completo um veículo ligeiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Notícias Relacionadas

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB