Ter, 21 Maio 2024

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

Siga o nosso canal de WhatsApp e fique a par das principais notícias.

Inquérito ao incêndio de 2017 em Mação segue para o Ministério Público

incendio macao2

O inquérito da Inspeção-Geral da Administração Interna (IGAI) sobre o incêndio florestal que deflagrou em julho de 2017 no concelho de Mação, foi enviado ao Ministério Publico pelo ministro da Administração Interna que quer apurar todas as responsabilidades.

Segundo a agência Lusa, a IGAI concluiu que o comandante nacional da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) na altura, Rui Esteves, não nomeou o comandante distrital para comandar o incêndio, o que potenciou anomalias nas linhas de comando da operação.

O relatório da IGAIconcluiu também que Rui Esteves, “sem assumir o comando das operações, como podia fazer, substitui-se ao comando de operações e socorro, deu ordens diretas de desmobilização e mobilização de meios de reforço, dando origem a uma redução desproporcional de meios presentes no distrito de Santarém”.

Ainda de acordo com a Lusa, o inquérito da IGAI ao incêndio, que ocorreu entre os dias 23 e 27 julho de 2017 e atingiu os concelhos da Sertã, Proença-a-Nova e Mação, refere também que ficou “muito claro que ocorreu uma deficiente articulação entre as estruturas operacionais da ANPC do distrito de Santarém e de Castelo Branco”.

A IGAI encontrou também disparidades entre os pedidos de pagamentos sobre o fornecimento de refeições dirigidos à ANPC pelas corporações de bombeiros e o número de operacionais referenciados como presentes no teatro de operações na fita do tempo.

Recorde-se que o inquérito foi feito após a Câmara Municipal de Mação ter formalizado uma participação à IGAI contra a ANPC para apuramento de responsabilidades.

O presidente da Câmara de Mação, Vasco Estrela (PSD), já disse à Lusa que, “numa leitura muito preliminar” do relatório, “é dado a confirmar a gravidade” das situações ocorridas no seu município.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Notícias Relacionadas

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB