Qui, 13 Junho 2024

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

Siga o nosso canal de WhatsApp e fique a par das principais notícias.

Idosa espancada e amarrada durante assalto

Nunca, em 82 anos de vida, Isabel Piedade Santos imaginou passar pelos momentos de terror que viveu durante o assalto de que foi vítima, na madrugada de sábado, 13 de julho.

A viúva estava já deitada quando a sua casa em Perofilho, concelho de Santarém, foi invadida por cinco ladrões que a amarraram e se socorreram da violência para lhe roubar 1.200 euros em dinheiro, a sua aliança de casamento e um relógio em ouro do falecido marido.

Isabel Santos conta que, por volta da 1h30, sentiu um barulho tremendo na porta dos fundos.

Certamente conhecedores do espaço, os autores do crime entraram por um terreno agrícola que dá acesso ao seu quintal.

"Eram pontapés, e isto é malandragem para me roubar, pensei logo", disse à Rede Regional a vítima, que se levantou e fugiu de imediato pela porta da frente, que dá acesso à rua principal de Perofilho.

Contudo, foi logo perseguida por dois dos assaltantes, que a manietaram e obrigaram a regressar à residência.

A música do baile que decorria nas festas da aldeia, a cerca de 200 metros, impediu os vizinhos de ouvir os gritos por socorro da idosa.

Com as luzes apagadas e com uma luz forte apontada à cara, a viúva acabou por revelar onde guardava o dinheiro.

"Levaram-me tudo o que me sobrou do funeral do meu filho, que morreu há sete meses, e que era agora para arranjar a campa dele", explicou a vítima, acrescentando que os ladrões, que atuaram de cara descoberta, ainda lhe revolveram a casa toda à procura de mais valores.

Antes de fugir, colocaram-lhe um avental à volta da boca, para Isabel Santos não gritar, agrediram-na na cara e deixaram-na de pés e mãos amarradas com algumas das suas peças de roupa. A idosa conseguiu libertar-se por volta das 3 horas da madrugada e pedir socorro à vizinhança, que chamou de imediato a GNR.

Isabel Santos foi assistida no Hospital de Santarém e já regressou a casa, mas vai pernoitar na residência de uma familiar nas próximas noites.

O caso está a ser investigado pela Polícia Judiciária, que esteve ontem no local a recolher provas.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Notícias Relacionadas

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB