Dom, 3 Março 2024

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

Siga o nosso canal de WhatsApp e fique a par das principais notícias.

Especialistas mundiais em alterações climáticas e gado juntaram-se em Santarém

A Vivid Foods, uma empresa do sector alimentar que tem vindo a procurar substituir gradualmente os produtos convencionais que processa e comercializa, por produtos com menor impacto ambiental e com melhor impacto na saúde de quem os ingere, reuniu vários especialistas em Santarém na sexta-feira, 24 de março, para debaterem a necessidade de um território mais sustentável.


O encontro, que contou com o apoio dos municípios de Santarém e Vila Nova da Barquinha, reuniu no mesmo espaço especialistas mundiais em alterações climáticas e gado e teve como objetivo sensibilizar e elaborar estratégias de criação de gado em terrenos subutilizados e baldios, procurando reverter as alterações climáticas e fomentar a produção de carne nutricionalmente mais rica e mais sustentável, com menor impacto ambiental e maior bem-estar animal, mantendo os terrenos protegidos dos incêndios e obtendo um saldo de carbono favorável ao planeta.

Tendo como base a ideia de que o gado não é inimigo na agricultura regenerativa, mas uma chave para a mudança para a mudança do paradigma das alterações climáticas, foram desenvolvidos temas como o gado na regeneração do planeta e na fixação de carbono; criar em associação com a natureza; o gado como ferramenta para melhoria dos solos; o gado na limpeza de baldios e gestão de terrenos públicos; e bem-estar animal e repertório comportamental natural das espécies.

A Vivid Foods investiu recentemente numa quinta Biológica / Regenerativa – Vivid Farms, em Casével, no concelho de Santarém, onde desenvolve modelos escaláveis para a produção de vegetais e animais num contexto carbono negativo.

O vice-presidente da Câmara Municipal de Santarém, João Leite, que esteve acompanhado do vereador com o pelouro do Apoio ao Desenvolvimento Agrícola do Concelho, Nuno Russo, e do presidente da Câmara Municipal de Vila Nova da Barquinha, Fernando Freire, elogiou os organizadores da iniciativa “pela concretização deste importante investimento na área da agricultura, pela visão de sustentabilidade do ecossistema.”

“O que estamos aqui a discutir hoje é a possibilidade de termos um ecossistema mais equilibrado que se traduz também numa maior qualidade na alimentação e, consequentemente, numa maior qualidade de vida e de saúde. Sem nos esquecermos que a agricultura permite-nos também um melhor ordenamento do território”, disse João leite. Considerando que este projeto pioneiro é essencial para as futuras gerações.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Notícias Relacionadas

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB