Sex, 21 Junho 2024

PUB

RODAPE-CONTEUDOS

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

Siga o nosso canal de WhatsApp e fique a par das principais notícias.

Cego reformado com menos de 300 euros

almeirimfazendasmanuelrebelo

A Segurança Social atribuiu 277 euros de reforma por invalidez a um homem que acusa o Hospital de Santarém de o ter deixado cego da vista direita, por negligência médica.

“Como é que eu vou viver, com família, um filho para criar, água, luz, gás e todas as despesas mensais”, questiona Manuel Rebelo, que ficou impossibilitado de trabalhar desde 29 de dezembro de 2015, data em que deu entrada no Serviço de Urgência do Hospital de Santarém com uma limalha no olho.

O queixoso, de 35 anos e residente em Fazendas de Almeirim, foi observado por um médico de clínica geral, uma vez que o hospital não tem urgência de oftalmologia, e acabou por ser mandado para casa com uma pomada oftálmica.

Dois dias depois, regressou ao hospital já sem ver nada do olho afetado e foi transportado para o São José, em Lisboa, onde um especialista em oftalmologia lhe deu a pior notícia: ia ficar cego.

Manuel Rebelo deu entrada com um processo de indemnização cível por negligência grosseira no Tribunal Administrativo e Fiscal de Leiria (TAFL), que está parado.

“Disseram ao meu advogado que o processo está em lista de espera porque a juíza ainda anda a resolver casos de 2010”, explicou à Rede Regional o queixoso, que pede 750 mil euros de indemnização.

O homem fez também queixa na Ordem dos Médicos, que lhe respondeu a dizer que ia abrir um inquérito, há 10 meses.

O hospital de Santarém refuta quaisquer responsabilidades, e garante “que os procedimentos médicos e de enfermagem foram os corretos e adequados em quadro de urgência médico-cirúrgica”.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Notícias Relacionadas

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB