Qui, 18 Julho 2024

PUB

RODAPE-CONTEUDOS

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

Siga o nosso canal de WhatsApp e fique a par das principais notícias.

Câmara de Santarém vai devolver estátua que não pode pagar

convento sao francisco

A Câmara Municipal de Santarém vai devolver a estátua de São Francisco de Assis, colocada desde Outubro de 2011 junto à entrada do Convento de São Francisco, ao escultor que a criou porque não tem forma de a pagar.

O problema, segundo o atual presidente da autarquia, Ricardo Gonçalves, prende-se com o facto da obra, na altura em que foi encomendada, não ter sido sujeita aos necessários procedimentos administrativos, o que faz com que não haja qualquer suporte documental para justificar o pagamento.

Esta versão é desmentida pela presidente da câmara de então, Francisco Moita Flores, que, em declarações à estação televisiva SIC, garante que quando deixou a presidência do município, a documentação relativa à compra da estátua, no valor de 12.500 euros, ficou na autarquia.

Quem perdeu a paciência com este caso foi o escultor Fernando Marques, autor da obra, que esteve esta segunda-feira, 4 de abril, na reunião do executivo municipal, para tentar, de uma vez por todas, receber o valor a que diz ter direito pelo trabalho que efetuou.

No entanto, sem documentação para fazer o pagamento, a solução poderá mesmo passar pela devolução da estátua ao seu autor.

 

Inauguração com pompa e circunstância

sao francisco estatuaA estátua de São Francisco de Assis foi inaugurada perante cerca de uma centena de pessoas no dia 4 de Outubro de 2011, ficando desde então, durante estes cerca de 4 anos e meio, junto à entrada principal do monumento.

A cerimónia, realizada no dia dedicado ao referido santo, incluiu uma missa ao ar livre e, na altura, Francisco Moita Flores, devoto de São Francisco, afirmou no seu discurso que “devolver São Francisco a Santarém não foi apenas um acto de justiça histórica”, mas também “a procura da espiritualidade mais profunda que convoca os homens de todas as idades para um caminho diferente”, disse na altura Moita Flores.

Na altura Fernando Marques explicou que a obra resultou de uma solicitação do próprio Moita Flores, que, numa visita ao ateliê do escultor viu a fotografia da estátua que está no Convento de Leiria e perguntou-lhe se ele conseguia fazer uma para 4 de Outubro. “O tempo era curto, mas comprometi-me e consegui”, afirmou então Fernando Marques, residente na zona de Leiria, e autor de numerosos trabalhos, entre os quais o dos Pastorinhos, na rotunda Sul de Fátima.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Notícias Relacionadas

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB