Qui, 23 Maio 2024

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

Siga o nosso canal de WhatsApp e fique a par das principais notícias.

Bombeiros de Santarém há mais de 1 mês sem ambulância INEM

ambulancia inem

O problema da falta de ambulâncias nos Bombeiros Municipais de Santarém (BMS) não é uma novidade mas voltou a complicar-se esta semana. Na segunda-feira, 30 de março, as três ambulâncias da corporação estavam todas inoperacionais devido a problemas mecânicos nas viaturas.

A situação foi confirmada à Rede Regional pelo comandante dos BMS, Nuno Oliveira, que refere que a situação mais complicada se prende com a ambulância do INEM (Instituto Nacional de Emergência Médica), que há mais de um ano sofre longos períodos de inoperacionalidade e que está há mais de um mês parada numa oficina à espera de ordem do INEM para ser reparada.

“Nós temos pressionado e até já pedimos a substituição da ambulância mas a resposta que nos dão é que não têm solução para o problema”, lamenta Nuno Oliveira, recordando que os problemas começaram quando foi necessário reparar o motor e a viatura esteve parada cerca de dois meses. De então para cá, as avarias têm-se sucedido.

Os problemas com esta ambulância do INEM, fundamental no esquema de socorro às populações, levou inclusivamente o presidente da Câmara de Santarém a solicitar uma reunião de urgência com o presidente do Instituto Nacional de Emergência Médica. Ricardo Gonçalves espera uma resposta do INEM porque a situação não se pode arrastar e a autarquia está de pés e mãos atados neste processo.

“Nós nem sequer podemos mandar reparar estas ambulâncias”, porque são propriedade do INEM, esclarece o autarca, reforçando “os inúmeros contactos” feitos com a instituição. Ricardo Gonçalves revela que a câmara está a equacionar comprar uma nova ambulância em 2016, mas esse reforço operacional será sempre independente da questão do INEM.

 

Um azar nunca vem só e não há duas sem três

Como um azar nunca vem só, a juntar a este problema, uma outra ambulância da corporação esteve vários dias inoperacional e só com algum esforço se conseguiu que ficasse pronta esta quarta-feira,  31 de março.

Mas, lá diz o ditado, não há duas sem três, e ainda esta segunda viatura não estava reparada e a terceira ambulância da corporação, a única que estava funcional, envolveu-se num acidente na manhã de segunda-feira, tendo ficado com problemas nas rodas que deverão levar alguns dias a solucionar.

Com este cenário, os municipais de Santarém continuam apenas com uma ambulância operacional. O problema só não é pior porque sempre que há uma chamada de emergência via 112, é o Centro de Orientação de Doentes Urgentes (CODU) que aciona as viaturas a enviar, acionando, em caso de inoperacionalidade, meios de outra corporação do concelho – Voluntários, Alcanede ou Pernes – ou até de concelhos vizinhos, sendo que, no concelho de Santarém, apenas os Municipais e os bombeiros de Pernes têm ambulância INEM.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Notícias Relacionadas

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB