Sáb, 15 Junho 2024

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

Siga o nosso canal de WhatsApp e fique a par das principais notícias.

Vídeoconsultas dividem administração hospitalar e utentes

O Conselho de Administração da Unidade Local de Saúde do Estuário do Tejo (ULSETejo) “estranha” o comunicado tornado público pela Comissão de Utentes do Concelho de Benavente (CUCB)contra o início da modalidade de vídeo consulta no Centro de Saúde de Benavente.

Ao início da noite desta terça-feira, 28 de maio, em comunicado, a CUCB discorda da alternativa de vídeoconsulta iniciada pela ULSETejo, considerando que “esta não é a resposta que os cerca de 11.000 Utentes sem médico de família do concelho de Benavente, precisam e a Constituição da República Portuguesa preconiza”.

A resposta, diz a comissão de utentes, “está na resolução e valorização dos problemas de carreira e remunerações dos profissionais de saúde, no cessar da sangria dos dinheiros orçamentados para o SNS mas transferidos para o sector privado e investi-lo, de facto no SNS em melhores condições de trabalho e atendimento, em tornar as carreiras dos seus profissionais mais atrativas”.

“Resolvam o problema, não o iludam por vídeoconferência!”, termina a CUCB.

Face a esta posição, também em comunicado, o Conselho de Administração da ULSETejo diz que “estranha, ainda mais, quando após a apresentação desta modalidade, em reunião tida com a Comissão de Utentes de Benavente, no dia 24 de abril, a própria comissão pediu que se implementasse este sistema, também, em Benavente”.

A ULSETejo refere que “a modalidade de vídeoconsulta, projeto que está implementado em Vila Franca de Xira, Alenquer e Benavente, tem colhido índices de satisfação muito positivos, sobretudo ao dar resposta a utentes sem médico de família que, sem esta alternativa, não teriam acesso a cuidados de saúde atempados”.

O Conselho de Administração considera que este tipo de consultas é um “benefício acrescido aos utentes” e “mais uma resposta que facilita o acesso a cuidados de saúde para utentes sem médico de família”.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Notícias Relacionadas

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB