Sáb, 24 Fevereiro 2024

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

Siga o nosso canal de WhatsApp e fique a par das principais notícias.

ULS Médio Tejo apresenta medidas prioritárias para 2024

A internalização de grande parte das análises clínicas, radiologia convencional e TAC dos utentes da região do Médio Tejo, com a instalação de postos de recolha para análises clínicas nas unidades de cuidados de saúde primários da região, é uma das medidas prioritárias da Unidade Local de Saúde (ULS) do Médio Tejo, prevendo-se uma poupança de mais de um milhão e meio de euros.

A internalização na ULS das ecografias obstétricas e rastreios bioquímicos nas gravidezes de baixo risco (evitando a realização destes exames em entidades privadas/externas); a criação de um projeto de Educação para a Parentalidade; o acompanhamento de recém-nascidos prematuros após alta de Neonatologia são exemplos de outras medidas de implementação para 2024 na ULS Médio Tejo, assim como a criação da consulta de apoio intensivo à cessação tabágica.

Entre as medidas a implementar nesta nova ULS, está igualmente a criação de um Hospital de Dia, Consulta de Insuficiência Cardíaca e Intervenção em Dor Crónica.

De acordo com dados avançados esta segunda-feira, 29 de janeiro, pelos responsáveis da ULS Médio Tejo, a partir desta quinta-feira, 1 de fevereiro, o Serviço de Urgência Pediátrica passa a funcionar sem constrangimentos quinzenais aos fins de semana. Durante o próximo mês, as três urgências de adultos da ULS Médio Tejo também têm garantido o regular funcionamento.

Para 2024 foram definidos cinco eixos estratégicos, 19 ações de melhoria e traçadas 32 medidas prioritárias, cuja implementação levará a ganhos de saúde e eficiência para a população.

Segundo o presidente do Conselho de Administração da ULS Médio Tejo, Casimiro Ramos, “a nova ULS Médio Tejo é um momento marcante para a saúde da nossa região”, e “uma oportunidade única para promover uma melhoria e inovação na prestação de cuidados de saúde à população”.

A Unidade Local de Saúde do Médio Tejo iniciou atividade a 1 de janeiro de 2024. É constituída pelo Hospital Dr. Manoel Constâncio (Abrantes), Hospital Nossa Senhora da Graça (Tomar), Hospital Rainha Santa Isabel (Torres Novas), e por 35 Unidades Funcionais de Cuidados de Saúde Primários.

Dá resposta direta a cerca de 170.000 utentes dos concelhos de Abrantes, Alcanena, Constância, Entroncamento, Ferreira do Zêzere, Mação, Sardoal, Tomar, Torres Novas, Vila Nova da Barquinha e Vila de Rei.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Notícias Relacionadas

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB