Sex, 19 Julho 2024

PUB

RODAPE-CONTEUDOS

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

Siga o nosso canal de WhatsApp e fique a par das principais notícias.

Encerramento da maternidade de Santarém nunca foi equacionado

hospital santarem

O encerramento da maternidade do Hospital de Santarém “nunca foi equacionado”. A garantia foi dada pelo Ministério da Saúde na sequência da petição sobre a redução dos serviços de saúde em Santarém.

Além de negar o encerramento da maternidade, o ministério garante ainda que o serviço de Ginecologia/Obstetrícia, cujo número anual de partos ultrapassa os 1.200, “é um dos melhores e mais sólidos da região de Lisboa e Vale do Tejo, quer pelo número de médicos e enfermeiros especialistas, quer pela sua diferenciação, possuindo condições para vir a ser um centro de excelência e não para ser encerrado”.

Na resposta enviada, o Ministério da Saúde afirma igualmente que em 2015 o Hospital de Santarém aumentou os seus efetivos em cerca de 6%, face ao período homólogo, com mais 55 médicos e 341 enfermeiros a tempo completo.

Estes dados foram conhecidos na sequência da aprovação esta quarta-feira, 30 de março, do relatório da petição sobre a redução dos serviços de saúde em Santarém, subscrita por 4.552 pessoas e entregue no parlamento no final de junho do ano passado e a que a Comissão de Saúde da Assembleia da República deu agora luz verde.

De acordo com o relatório, que teve como relator o deputado social-democrata eleito por Santarém, Duarte Marques, a petição reúne as condições para ser discutida em plenário da Assembleia da República em data a agendar.

A petição, promovida pelo Movimento de Utentes dos Serviços Públicos de Santarém (MUSP), pede mais profissionais no Hospital de Santarém e nos centros de saúde da região, a garantia da manutenção da maternidade e dos serviços existentes no hospital e a articulação dos cuidados de saúde, alegando que o “subfinanciamento” e a forma como as unidades de saúde estão organizadas têm degradado a qualidade e a acessibilidade aos cuidados de saúde na região.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Notícias Relacionadas

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB