Sáb, 13 Abril 2024

PUB

RODAPE-CONTEUDOS

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

Siga o nosso canal de WhatsApp e fique a par das principais notícias.

Passos Coelho espera entendimento na concelhia do PSD de Santarém

serra passos

O ex-primeiro ministro e presidente do PSD, Pedro Passos Coelho, espera que as divergências na conhecia do partido em Santarém sejam ultrapassadas e que o PSD consiga apresentar uma lista única e um bom programa aos eleitores do concelho.

Falando num encontro com jornalistas da região realizado este sábado, 11 de junho, antes de visitar a Feira da Agricultura – e apesar de não identificar as partes nem tomar partido por nenhuma – Passos Coelho apelou a “um esforço de parte a parte” para atingir o grande objetivo de ter um bom resultado na eleição para a Câmara de Santarém.

“Houve eleições, uns ganharam, outros perderam, agora é unir forças e lutar por um bom resultado”, disse, avisando no entanto que no PSD “há grande liberdade interna mas é preciso não confundir essa liberdade com bagunça”.

Para o líder social democrata, a receita para o sucesso passa por aproveitar “a experiência do presidente (Ricardo Gonçalves)” e juntá-la com a sensibilidade e as opiniões “dos órgãos locais do partido”.

As referências indiretas à divisão interna no PSD de Santarém, que opõe a fação ligada ao presidente da concelhia, José Gandarez, à fação mais próxima do presidente da câmara, Ricardo Gonçalves, não se ficaram por aqui. Passos Coelho disse esperar “que as pessoas consigam superar as divergências que muitas vezes são essencialmente a nível pessoal”, um comentário e um desejo que estendeu a outras concelhias do país.

Instado a pronunciar-se sobre as situações de Ourém e Tomar, onde o PSD já foi poder e cujos concelhos têm agora maioria socialista”, Passos Coelho, que esteve neste encontro com jornalistas acompanhado pelo líder da distrital laranja, Nuno Serra, disse ter estado recentemente em Ourém, onde ficou “com boa expetativa”, do trabalho que o partido está a desenvolver.

Admitindo que o resultado global do PSD nas eleições autárquicas de 2013 foi “bastante fraco”, o presidente do partido diz que a estratégia para as autárquicas de 2017, que passa por “ganhar as eleições”, deverá ficar assente até final de Julho, embora algumas questões devam ficar para resolver após as eleições regionais dos Açores, que se deverão realizar em Outubro deste ano.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Notícias Relacionadas

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB