Sex, 19 Julho 2024

PUB

RODAPE-CONTEUDOS

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

Siga o nosso canal de WhatsApp e fique a par das principais notícias.

História pode ditar maior paixão pelo centro de Abrantes

A identificação da muralha medieval da cidade de Abrantes poderá ser o passo para a definição do centro histórico da cidade, segundo concluiu a equipa do arquitecto Carrilho da Graça, encarregue de apresentar um estudo sobre intervenção no espaço urbano.

Este estudo está englobado no documento global de intervenção no centro de Abrantes, cujos planos de mobilidade e estacionamento e desenvolvimento do comércio foram apresentados em sessão pública.

Carrilho da Graça apresentou um conjunto de pequenas intervenções de um plano aberto que pode vir a ser complementado, no futuro, com acções concretas de acordo com o andamento de outros planos no centro histórico da cidade.

A definição das portas de acesso ao centro histórico, a definição das muralhas, a utilização de mobiliário urbano específico (toldos, esplanadas e papeleiras) assim como a redefinição dos pavimentos para o tradicional de Abrantes, com seixo e calçada, podem ser uma solução para o imediato.

Depois, podem pontuar-se intervenções mais concretas na funcionalidade de alguns espaços públicos a aprofundar melhor, tendo sido um dos exemplos dados a ligação entre a Praça Barão da Batalha e o Largo Ramiro Guedes, antigas praças da palha de cima e da palha de baixo.

Carrilho da Graça deixou um foco muito grande na descoberta da antiga muralha medieval com base em cartas do século XVIII e nalgumas observações locais, pois acredita que essa muralha terá existido, até porque Abrantes sempre teve um papel decisivo na defesa do reino de Portugal.

Identificar essa cidade medieval pode ser o mote para dar um outro sentimento a Abrantes e a quem a visita sustentou o arquitecto.

Recorde-se que, há uma semana atrás, foram apresentadas as ideias para dinamizar o comércio no centro histórico da cidade, que poderá passar pela criação de um centro comercial de ar livre, com uma espécie de condomínio dos comerciantes, a criação de incubadoras de comércio, a captação de lojas âncora para o centro, a criação de sorteios e outros planos que tenham como objectivo concreto a atracção de clientes.

Há duas semanas foi apresentada uma solução de estacionamento que prevê algumas alterações ao existente, a criação de cartões de residente e comerciante para estacionar no centro do centro histórico.

Para dia 10 de Janeiro de 2013, está agendada a apresentação da estratégia global para o centro histórico de Abrantes, a cargo de Augusto Mateus, que tem liderado este processo.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Notícias Relacionadas

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB