Qui, 13 Junho 2024

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

Siga o nosso canal de WhatsApp e fique a par das principais notícias.

Ex assessor da Câmara de Rio Maior nomeado assessor do Primeiro Ministro

Paulo Colaço, assessor político na Câmara Municipal de Rio Maior de novembro de 2009 a março de 2012, foi nomeado como adjunto do Gabinete do Primeiro-Ministro, Luís Montenegro. A nomeação, publicada no Diário da república de 13 de maio, tem efeitos a 12 de abril deste ano.

Paulo César Fernandes Colaço nasceu a 17 de dezembro de 1975 (48 anos), na cidade da Beira, Moçambique. Frequentou a licenciatura em Direito na Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa mas fez carreira nas áreas da redação, escrita de discursos, revisão de textos, gestão de crise e consultoria política, em que também foi formador.

Fundou e geriu, de janeiro de 2013 a janeiro de 2019, a empresa Potenciar Comunicação, isto depois de ter sido gestor de conteúdos editoriais da Associação Portuguesa da Indústria dos Recursos Minerais (de julho de 2012 a julho de 2013).

Antes da experiência na Câmara de Rio Maior, foi guionista da empresa Indystream (de setembro de 2008 a novembro de 2009), e diretor criativo da agência Punchline (de julho de 2007 a novembro de 2009).

Foi ainda assessor de imprensa do Instituto Nacional da Conservação do Ambiente (de abril de 2003 a abril de 2004), e técnico de apoio do Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata na Assembleia da República (de maio de 2002 a março de 2003).

Ingressou na Juventude Social-Democrata de Rio Maior aos 16 anos, tendo chegado a vice-presidente da jurisdição nacional e membro da comissão política nacional. Mais tarde viria a ser vice-presidente de Isaura Morais na concelhia do PSD em Rio Maior e secretário político dos então vereadores Sara Fragoso e Nuno Malta. Foi igualmente membro da Assembleia Municipal de Rio Maior.

Em 2018, foi notícia ao renunciar ao cargo de primeiro vogal da comissão de jurisdição nacional do PSD (era primeiro vogal), após uma divergência, em pleno conselho nacional, com Paulo Mota Pinto, presidente da mesa do congresso, contra quem apresentou uma ação disciplinar por “comportamentos graves”.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Notícias Relacionadas

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB