Dom, 3 Março 2024

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

Siga o nosso canal de WhatsApp e fique a par das principais notícias.

CM Santarém acusa IP de fugir às responsabilidades no caso da passagem de nível onde já morreram duas pessoas

acidente peso2

A Câmara de Santarém acusa a empresa pública Infraestruturas de Portugal (IP) de se furtar a assumir as suas responsabilidades no caso da Passagem de Nível do Peso, entre Santarém e Vale de Santarém, onde esta semana morreu uma pessoa, repetindo uma tragédia que já tinha ocorrido em Novembro de 2016.


Numa nota enviada à Rede Regional, o presidente da Câmara de Santarém, Ricardo Gonçalves, explica que desde 21 de novembro de 2016 que o município e a IP têm vindo a reunir sobre o assunto e, no âmbito dessas reuniões, foram agendas visitas a várias passagens de nível (PN) problemáticas.

“Tal como acordado, o Município de Santarém efetuou a avaliação da sinalização de trânsito de acesso às PN, a pedido da IP, tendo a mesma sido implementada em 23 de janeiro de 2018 e complementada/reforçada em 6 de fevereiro de 2019, tendo a IP sido informada desse facto”, refere o autarca.

Segundo Ricardo Gonçalves, “ficou acordado que, relativamente às medidas de mitigação e consequentes intervenções consideradas necessárias nas referidas PN, a IP assumiria a elaboração do projeto e expropriações necessárias e o Município o lançamento da empreitada e contratação de fiscalização”.

No entanto, garante o presidente, até à presente data, apesar do município já ter dado parecer sobre o estudo prévio elaborado pela IP, nenhuma outra comunicação recebeu por parte desta última, apesar das várias insistências nesse sentido.

“O Município de Santarém lamenta que, mais uma vez, a Infraestruturas de Portugal se furte a assumir as suas responsabilidades. Este infeliz acontecimento ocorrido ontem, confirma a necessidade urgente de concretização do desvio da Linha do Norte, obra esta anunciada com pompa e circunstância em 2009 e que, 11 anos depois, apenas merece uma breve referência no PNI2030, sem qualquer definição concreta de verbas e cronograma de execução”, concretiza Ricardo Gonçalves.

A finalizar, o presidente da Câmara de Santarém recorda que apesar do município ter vindo publicamente, ao longo dos últimos anos, a reivindicar estas intervenções, muito poucos tem sido os investimentos realizados nesta ferrovia, “que é a mais importante do país e, por via desse mesmo desinvestimento, uma das mais perigosas”.

Refira-se que o organismo que investiga acidentes ferroviários está a investigar a colisão entre o comboio e um camião ocorrida na quarta-feira, na passagem do Peso, onde morreu uma pessoa.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Notícias Relacionadas

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB