Seg, 20 Maio 2024

PUB

RODAPE-CONTEUDOS

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

Siga o nosso canal de WhatsApp e fique a par das principais notícias.

PROVE tem novos produtores e nova casa para distribuição

A implementação da metodologia PROVE, que consiste na promoção e comercialização de cabazes de produtos agrícolas da época e de produção local nos concelhos de Abrantes, Sardoal e Constância, assinalou na semana passada os seus 10 anos de existência.


A cerimónia realizou-se no mercado diário de Abrantes, onde a Associação para o Desenvolvimento Integrado do Ribatejo Interior (TAGUS) deu a conhecer os novos membros do seu núcleo de produtores e a nova “casa” para esta distribuição de proximidade.
O novo espaço de entrega dos cabazes de produtos hortofrutícolas passou para o piso -2 do mercado abrantino, e foram apresentados os novos três produtores, Márcia Louro, de Panascos, em Sardoal, António Faria, de Amoreira, e Nuno Alves, de Alferrarede, ambos de Abrantes, que se juntaram recentemente a Simão Pita, de Mouriscas, no Núcleo de Produtores PROVE do Ribatejo Interior.
Na sessão, a TAGUS anunciou que tem 150 mil euros para apoiar estas cadeias curtas e mercados locais, e que os avisos para receção de candidaturas de projetos estão abertos desde dia 7 de setembro, sendo encerrados a 30 de outubro.
Em comunicado, esta associação recorda que a operacionalização do “PROVE – Promover e Vender” “passa por juntar pequenos produtores agrícolas num núcleo, que fornece todas as semanas cabazes de produtos hortofrutícolas a consumidores previamente inscritos”.
No Ribatejo Interior existem duas dimensões de cabazes, um indicado para famílias de quatro elementos, com um peso entre 7 a 9 kg por 11 euros, e outro para duas pessoas, com 5 a 7 kg de legumes, tubérculos, fruta e ervas aromáticas, variados e da época, por 7 euros, das explorações agrícolas de Abrantes, Constância e Sardoal.
A entrega é feita à sexta-feira, entre as 16h30 e as 19h30.
Durante uma década, explica a TAGUS em jeito de balanço, foram implementados “dois núcleos de produtores no Ribatejo Interior, que juntou 18 produtores, que comercializaram mais de 16 mil cabazes hortofrutícolas, abastecendo mais de 150 famílias do território de influência da associação e gerando uma faturação de cerca de 135 mil euros”.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Notícias Relacionadas

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB