Sex, 21 Junho 2024

PUB

RODAPE-CONTEUDOS

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

Siga o nosso canal de WhatsApp e fique a par das principais notícias.

Nersant entrega três medalhas de ouro na festa dos 30 anos

A Nersant entregou três medalhas de ouro, a mais alta distinção que a associação empresarial pode atribuir, durante a cerimónia que assinalou o seu 30º aniversário, que encheu o Convento de São Francisco, em Santarém, na noite desta quarta-feira, 11 de maio.


Os distinguidos foram os dois primeiros presidentes da direção da Nersant, José Eduardo Marçal (de 1989 a 1993) e José Eduardo Carvalho (entre 1993 e 2011), e o ex-ministro Luís Mira Amaral, pelo apoio político e institucional que deu à criação e ao crescimento da Associação Empresarial da Região de Santarém.
“Na altura, vivi aqui alguns dos momentos mais empolgantes da minha vida governativa, enquanto ministro da Indústria, dias bastante intensos e felizes”, recordou Luís Mira Amaral, que esteve presente nesta cerimónia de gala que juntou antigos e atuais ministro e secretários de Estado, deputados, autarcas de todo o distrito e muitos empresários e associados.
Numa festa de aniversário que recordou a fundação e o percurso de crescimento da associação empresarial através de vários vídeos, a Nersant aproveitou a cerimónia para distinguir os empresários que estiveram na sua génese da sua criação e vários presidentes e ex-presidentes de Câmara do distrito, e ainda para deixar duas homenagens a título póstumo, a Carlos Cunha e António Fonseca Ferreira.
“A Nersant vai continuar o seu trabalho por mais 30 anos”, garantiu a atual presidente da direção, Maria Salomé Rafael, depois de ter recordado o arrojo de um grupo de empresários que se juntou para constituir uma associação “num tempo em que o contexto social e económico era bastante diferente dos dias de hoje”.
“A Nersant tem contribuído de uma forma decisiva para hoje termos uma região mais inovadora, mais competitiva e com uma vertente exportadora”, acrescentou a presidente, recordando que a associação “já passou por vários governos e vários quadros comunitários de apoio”.
“Nunca abdicámos da nossa independência face ao poder político, e assim vamos permanecer”, garantiu Salomé Rafael, que lembrou ainda as principais dificuldades que as empresas enfrentam, casos da elevadíssima carga fiscal, a incerteza permanente em relação à legislação laboral e a falta de mão-de-obra qualificada, entre outras.
Entre recados ao governo e aos “novos ciclos políticos que se avizinham”, a presidente recordou que a Nersant é hoje a maior associação empresarial portuguesa de nível regional e a terceira em termos nacionais, com cerca de 2.800 empresas associadas.
Segundo números divulgados pela própria Nersant, entre 2014 e 2017, foram apoiados 1.934 empreendedores e 439 empresas, números que se traduziram “num investimento de 8,7 milhões de euros e na criação de 693 novos postos de trabalho”, a que se soma a expansão da marca “Startup Ribatejo”.
No próximo mês de junho, está prevista a inauguração da Startup Ourém, ao passo que na Startup Santarém, que tem 50 empresas incubadas e lotação esgotada, estão em curso obras de ampliação que vão dotar o espaço com 12 novas salas de incubação, um auditório com capacidade para 80 lugares e duas salas de formação com capacidade de 30 pessoas cada.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Notícias Relacionadas

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB