Sex, 23 Fevereiro 2024

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

Siga o nosso canal de WhatsApp e fique a par das principais notícias.

Festival internacional de cinema está de regresso a Santarém

O Festival Internacional de Cinema de Santarém (FICS), o primeiro a realizar-se em Portugal no já longínquo ano de 1971, está de regresso a Santarém, de 24 a 28 de maio, 34 anos depois da última edição, realizada em 1989.


O evento regressa numa parceria entre a Câmara Municipal o Cineclube de Santarém, que esta sexta-feira, 24 de março, assinaram um protocolo de colaboração, com o objetivo defender, estudar, manter, promover, supervisionar, divulgar, prestigiar e representar o cinema nacional e internacional com uma programação regular com destaque para a reaparecimento do FICS.

Esta será a terceira “vida” do festival, que se realizou de 1971 a 1980 e de 1985 a 1989, na altura com Fernando Duarte e Manuel Castela como grandes impulsionadores, sendo a próxima a 16ª edição.

A presidente do Cineclube de Santarém, Rita Correia, explicou que o festival deste ano terá foco nas temáticas agrícola, rural e ambiental, dividindo-se pelo Teatro Sá da Bandeira, onde serão exibidos os filmes, e pela casa do Brasil, onde haverá vários momentos de convívio e partilha de experiências, conversas, festas, workshops e encontros, que possibilitarão um diálogo entre público e os cineastas e artistas.

A 16ª edição do FICS conta já com a submissão de 128 filmes desde a Ásia à Europa, passando por África até à América do Sul e do Norte. “Desta grande adesão de filmes ao festival estamos atualmente a selecionar dando prioridade a obras únicas que mapeiam a relação entre o cinema e o território”, frisou Rita Correia, destacando a contemporaneidade deste ano do festival e os 24 anos meses da sua preparação e do seu planeamento.

O realizador scalabitano Chico Noras, outro dos impulsionadores do FICS, divulgou que esta edição apresenta uma categoria nova – o Prémio Cacho de Ouro Cidade de Santarém, para premiar o melhor filme regional. “É crucial promover cada vez mais o cinema e os cineastas locais num festival que aposta na comunicação digital e internacional”, frisou. A par do Prémio Cidade de Santarém, haverá ainda prémios para as melhores competições internacionais e portuguesas, assim como para a melhor curta-metragem de novos criadores.

Um dos pontos altos do festival será o ‘Cinema à Mesa’, no dia 27 de maio, no Refeitório do Seminário (Catedral de Santarém) com a exibição de uma curta metragem ao sabor de um manjar confecionado por um chef que culminará com uma grande festa na Casa do Brasil.

A programação, a exibir durante cinco dias é composta por diferentes secções – competitivas (internacional e portuguesa) e não competitivas – como o evento ‘Foco’ com uma relação direta com a história do cinema, sobre um autor ou temática onde serão exibidos filmes antigos e a ação ‘Panorama’ com a apresentação geral da produção contemporânea nacional e internacional.

Destaque também para o Projeto Educativo do FICS ‘Sementes e Rebentos’, com uma programação de quarta a sexta-feira, para o público infantil e juvenil, em contexto escolar ou familiar alargado aos concelhos vizinhos. Nas manhãs de sábado e domingo haverá também sessões e oficinas para famílias.

Presente na apresentação, o vereador com o pelouro da Cultura na Câmara de Santarém, Nuno Domingos, considerou que a parceria com o Cineclube “é de extrema relevância e uma homenagem muito significativa aos pioneiros que tornaram possível em 1971, a primeira edição do FICS”.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Notícias Relacionadas

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB