Ter, 16 Julho 2024

PUB

RODAPE-CONTEUDOS

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

Siga o nosso canal de WhatsApp e fique a par das principais notícias.

Criaturas e anjos em concerto no Largo do Seminário

Um concerto do grupo “Criatura & Coro dos Anjos” um coletivo empenhado em romper os padrões culturais já saturados e desfasados da realidade portuguesa, é um dos destaques da programação do In.Str para a próxima semana.

O espetáculo está marcado para o dia 19 de julho, às 22 horas, no Largo do Seminário, em Santarém, que vai acolher este conjunto eclético de músicos e artistas “que se dedica a revisitar a memória popular do território que habita e a criar música e arte que nasce de outras formas de olhar, sentir e ser a tradição”, segundo uma nota de imprensa da autarquia.

Os “Criatura & Coro dos Anjos” editaram um primeiro disco, “Aurora”, em 2016, e lançaram em 2021 “Bem Bonda”, dois trabalhos que começaram a ser criados em 2014, na sequência de um projeto desenvolvido numa residência artística no Musibéria, onde Edgar Valente envolveu quase meia centena de pessoas, entre músicos, criadores, construtores de instrumentos, cantadores e outros cultores, unidos pela vontade de questionar e recriar a música popular portuguesa.

Da restante programação do In.Str, destaque para a atuação do Coro do Círculo Cultural Scalabitano na Fonte das Figueiras, na tarde de sábado, 20 de julho, e para o festival “Rock da Velha”, que vai levar sonoridades mais pesadas à Casa do Campino, na noite de sábado.

A partir das 21h30, atuam os Allamedah, os escalabitanos Klatter e os Roft, num festival que celebra este ano o seu 25º aniversário, e conta com a especial participação de Valéria Carvalho, participante do Festival da Canção 2021.

Fique a conhecer o restante programa do In.Str, divulgado pela Câmara de Santarém:

Documentário sobre a cantora brasileira Maria Bethânia

Quarta-feira, 17 de julho, a partir das 22h00, o Teatro Sá da Bandeira recebe mais uma sessão de cinema ao ar livre gratuita com a exibição do documentário, ‘Fevereiros’, do brasileiro Marcio Debellian.

Realizado em 2017, ‘Fevereiros’ tem como protagonista Maria Bethânia, na ligação sincrética entre dois Fevereiros: o do Recôncavo baiano, religioso, e o do carnaval carioca, entre Santo Amaro da Purificação da Bahia e o Rio de Janeiro, com o apogeu da Mangueira.

Concerto de samba e bossa nova na Casa do Brasil

Na noite de quinta-feira, 18 de julho, a partir das 22h00, a Casa do Brasil/Casa Pedro Álvares Cabral recebe a cantora brasileira Karla da Silva, com o espetáculo ‘Sotak’, ao longo do qual vai viajar pela música do país natal, em especial o popular samba e a bossa nova.

Exposição de Isabel Macieira na Casa do Brasil

Na Casa do Brasil/Casa Pedro Ávares Cabral é inaugurada na tarde de sábado, 20 de julho, pelas 16h00, uma nova exposição, com obras de Isabel Macieira, apresentadas sob o conceito de ‘Gravura: Um Ritual’

Teatro em São Vicente do Paúl com ‘A Mulher Que Cozinhou o Marido’

O Projeto Itiner’Arte vai visitar a Casa de Convívio de São Vicente do Paúl na noite de sábado, 20 de julho, a partir das 21h30.

 O Centro Dramático Bernardo Santareno (CDBS), uma associação cultural com 33 anos de atividade teatral em Santarém, apresenta a peça de teatro, ‘A Mulher Que Cozinhou o Marido’, uma adaptação do texto original da inglesa Debbie Isitt, levado à cena pela primeira vez em Londres, em 1991.

Teatro com ‘As Mulheres de Santareno’ em Almoster

Sábado, 20 de julho, a partir das 21h30, a Associação Recreativa Cultural de Almoster oferece o palco a peça de teatro, ‘As Mulheres de Santareno’, como parte do Projeto Itiner’Arte.

A peça desenrola-se em redor da construção literária de Bernardo Santareno, repleta de personagens femininas, de classes sociais diferentes, mas todas têm o mesmo crer.

Afirmam-se tal como são, como pensam, sempre com uma grande ânsia de liberdade, o bem maior que toda a vida Bernardo Santareno aspirou.

Peça de Almeida Garrett estreia no Convento de São Francisco

No Convento São Francisco, sempre a partir das 21h30, vai estrear na noite de terça-feira, 23 de julho, a peça ‘Nosso Frei Luís de Sousa’, pela secção de teatro da Sociedade Recreativa Operária (SRO). A peça repete nas noites de quinta-feira, 25 de julho, e no sábado, 27 de julho, sempre pela mesma hora.

Criada a partir do texto original, Frei Luís de Sousa, da autoria de Almeida Garrett, o enredo foca uma das obras mais belas da dramaturgia portuguesa, onde se conta uma hipotética lenda baseada na personagem real de Manuel de Sousa Coutinho, casado com D. Madalena de Vilhena, que reza para que o seu primeiro marido regresse da batalha de Alcácer Quibir, já durante o período de ocupação espanhola.

‘Nosso Frei Luís de Sousa’ surge a partir desta obra, com linhas de reflexão conjunta sobre algumas questões dos dias de hoje: o patriotismo, a identidade, a culpa, o sebastianismo, ou os valores morais vigentes. É um trabalho dramatúrgico feito em conjunto com alunos do curso profissional de artes do espetáculo da Escola Secundária Ginestal Machado, e os vários atores e atrizes aderiram ao repto lançado pela SRO sobre a figura de Manuel de Sousa Coutinho (Frei Luís de Sousa), que nasceu no Palácio Landal (segundo alguns…), onde hoje está sediada a SRO. A encenação e seleção musical pertence a Pedro Oliveira, sendo o acesso ao local limitado pela lotação admissível com controle de entrada.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Notícias Relacionadas

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

PUB