PUB

arripiado2

PUB

insantarem2022

PUB

visite santarem

PUB

banner alpiagra

PUB

almeirimpeixesmortosvala

Milhares de peixes apareceram mortos em Almeirim este sábado, 23 de agosto, num braço de rio da Vala Real, um afluente do Tejo que desagua já no concelho de Salvaterra de Magos.

A GNR foi chamada ao local e está a investigar as causas da mortandade das várias espécies piscícolas, visíveis em decomposição no leito e ao longo das margens da vala, numa extensão de cerca de um quilómetro.

Entre os espécimes mortos, estão barbos e carpas com vários quilos.

O crime ecológico foi detetado pela manhã, por vários agricultores e motoristas de transporte que deram de imediato o alerta às autoridades.

"Nos próximos dias, ainda vão aparecer mais peixes mortos, porque há muitos que ainda estão debaixo de água, presos nos jacintos", disse à Rede Regional José Simões, um camionista que foi dos primeiros a deparar-se com a situação.

Para já, as autoridades suspeitam de uma descarga poluente de elevado teor químico, de origem desconhecida.

Segundo o presidente da Câmara de Almeirim, Pedro Ribeiro, é estranho a mesma situação verificar-se todos os anos, sempre nos finais de agosto e princípios de setembro, altura em que se inicia a época das vindimas.

"Não sabemos quais serão em concretos as causas de uma eventual descarga, mas este é um problema que se repete com alguma regularidade, sempre na mesma altura do ano", lamentou o autarca à Rede Regional, explicando que a Vala Real está sob jurisdição administrativa da Administração da Região Hidrográfica (ARH) do Tejo.

"Vamos esperar que as autoridades façam as suas análises e consigam descobrir qual será a origem", acrescentou.



PUB

PUB

scalhidraulica 2021

PUB

PUB

Slide backgroundSlide thumbnail

PUB

armyaqua

PUB

cinema almeirim

Quem está Online?

Temos 838 visitantes e 0 membros em linha