chamusca voulevartecomigocms banner carnaval

Saúde

farmacia obras

Os dados são da Associação Nacional de Farmácias (ANF) e colocam o distrito de Santarém como um dos quatro do país onde mais de 30% das farmácias estão em risco de encerrar por enfrentarem processos de penhora ou insolvência.

Ao todo, segundo a ANF, há 45 farmácias em risco no distrito de Santarém, praticamente um terço do total.

Em termos nacionais, são 679 as farmácias em risco, com processos de penhora e insolvência, que representam quase 25% da rede de mais de 2.900 farmácias.

Este cenário bastante complicado levou a Associação Nacional de Farmácias a lançar há menos de duas semanas uma petição pública que defende um programa legislativo dirigido ao setor farmacêutico, de forma a evitar o fecho de farmácias em situação mais frágil e para pedir igualdade no acesso de todos os portugueses aos medicamentos.

abranteshospitalexterior

O Centro Hospitalar Médio Tejo (CHMT) adotou esta quinta-feira, 14 de fevereiro, uma série de medidas de restrição após ter detetado e confirmado nove situações de infeção por vírus de gripe em doentes internados numa das enfermarias do Serviço de Medicina Interna do Hospital de Abrantes.

Em comunicado, o conselho de administração do CHMT explica foi “limitado o número de visitas por doente”, bem como reduzido o horário das visitas, que ficará compreendido entre 16h30 e as 19h30”.

“Estas visitas apenas poderão ser efetuadas mediante o uso obrigatório de máscara que será disponibilizada no exterior da enfermaria”, acrescenta ainda o comunicado, que explica que “estas medidas visam a proteção de todos, em particular os doentes, mas também as visitas e população em geral e profissionais de saúde”.

As restrições “manter-se-ão enquanto forem necessárias, podendo ser eventualmente adaptadas a novas realidades que decorram do evoluir da situação”, esclarece ainda o CHMT.

 hospital santarem

A administração do Hospital Distrital de Santarém revelou esta sexta-feira, 8 de fevereiro, que as medidas tomadas nesta unidade de saúde ao abrigo do Plano de Contingência de Inverno, conseguiu um dos melhores resultados de sobrecarga de urgência (índice calculado com base em 14 variáveis e que compara todos os Serviços de Urgência do país) dos hospitais de todo o país.

Em comunicado enviado à Rede Regional, a administração explica que as várias medidas adotadas passaram pela gestão de camas, que foi adaptada de acordo com a taxa de ocupação de cada serviço de internamento, afluência ao Serviço de Urgência e disponibilidade de recursos, permitindo a otimização da ocupação das camas.

“Deste modo passamos de uma realidade de 40 a 60 doentes internados no Serviço de Urgência para um máximo de 10 doentes, não ultrapassando frequentemente os 2 a 3 doentes. Passamos de permanências de 3 a 5 dias no Serviço de Urgência para 24 a 36 horas, perseguindo o objetivo de permanências no Serviço de Urgência inferiores a 24 horas.

Para além de melhor Serviço de Urgência alcançado com a dinâmica descrita, quisemos ir mais além com mais Serviço de Urgência”, pode ler-se no referido documento.

Recorde-se que, como a Rede Regional avançou a semana passada, o Hospital Distrital de Santarém lançou já este mês o programa “Fast Track Verdes e Azuis”, que temk como objetivo promover um rápido atendimento dos doentes triados com prioridades não urgentes/pouco urgentes, maximizando os espaços físicos no SU para atendimento dos doentes urgentes/emergentes e minimizando os riscos associadas á permanência nos Serviços de Urgência, em especial nos grupos etários extremos (crianças e idosos).

Simulacro da Proteção Civil no Entroncamento - Fotos: José Neves