PUB

chamusca ascensao

PUB

cms familias

PUB

Mais do que cinco bons amigos, eram quase como irmãos que cresceram juntos na aldeia da Fajarda, concelho de Coruche.

Ao início da noite de sábado, três deles morreram na sequência do despiste do carro em que seguiam na Estrada Nacional 118, em Muge, Salvaterra de Magos.

No domingo, 16 de Dezembro, a aldeia acordou de luto e chorosa, sobretudo nas residências das vítimas mortais, onde se concentraram centenas de familiares e amigos ao longo de todo o dia.

"Não há palavras para descrever a dor que se sente, perante um acontecimento destes. É uma tragédia, tanto para eles, como as famílias", disse à Rede Regional Ilídio Serrador, o presidente da Junta de Freguesia de Fajarda, que tem a bandeira a meia haste, em sinal de respeito por estes três "filhos da terra que partiram inesperadamente".

João Bacatelo, de 39 anos, deixa viúva, uma funcionária na Junta de Freguesia da Fajarda, um bebé de três meses e um filho de 8 anos.

Carlos Carrapo, 40 anos, também era casado e tinha sido pai há três meses.

Nélson Rosa, o mais novo de todos, de 34 anos, também deixa esposa e uma filha menor de quatro anos.

Do acidente, escaparam com vida Celestino Ferreira e David Bacatelo (primo de João), ambos de 45 anos.

David foi submetido a uma operação cirúrgica a uma perna no Hospital de Santarém e chegou no domingo de manhã a casa, onde se encontra a recuperar.

Celestino teve alta durante a madrugada e "está bastante afectado psicologicamente com o sucedido", explicou a esposa à Rede Regional, mostrando-se preocupada com a forma como os sobreviventes vão agora reagir ao trauma.

Acidente ocorreu depois de tarde de convívio

Os cinco amigos juntaram-se para almoçar no Café "O Fajardense", algo que faziam com frequência, e tinham estado juntos em convívio durante toda a tarde de sábado.

Entretanto, decidiram ir dar uma volta a Santarém no BMW X5 que Nelson Rosa tinha adquirido há cerca de uma semana, tendo o despiste ocorrido já no regresso a casa.

O aparatoso acidente ocorreu ao quilómetro 60 da EN118, uma zona de recta com boa visibilidade, à entrada da freguesia de Muge no sentido Almeirim - Salvaterra de Magos.

Por razões que estão a ser investigadas pelo Nicav da GNR, o jipe de alta cilindrada desviou-se para a berma direita e destruiu parte das barras de protecção lateral da estrada, antes de tombar por uma ravina de seis metros para um terreno agrícola.

Uma das vítimas mortais ficou encarcerada no interior, ao passo que as outras duas foram projectadas para fora do veículo, tendo sido encontradas pelos bombeiros junto ao local do acidente.

Os dois homens que sobreviveram conseguiram sair sozinhos do BMW.

Tinha estado a chover durante todo o dia e o piso do alcatrão é bastante irregular, o que já foi motivo de outros acidentes no passado, naquela zona.

Cerimónias fúnebres vão ser em conjunto

Os corpos das vítimas mortais foram transportados para o gabinete do Instituto de Medicina Legal do Hospital de Vila Franca de Xira, onde serão autopsiados durante o dia de segunda-feira, 17 de Dezembro.

Os funerais vão ser realizados em simultâneo para o cemitério da Fajarda, mas ainda não têm data e hora marcada.

As famílias solicitaram à Junta de Freguesia da Fajarda para que os três amigos sejam sepultados em covas consecutivas, em vez de irem para os talhões de familiares.

 

Notícia relacionada:

Despiste em Muge provoca três mortos



PUB

PUB

PUB

PUB

PUB

Quem está Online?

Temos 567 visitantes e 0 membros em linha