PUB

chamusca covid responsavel

PUB

banner cms riscos

tenho voz

A Associação de Apoio a Deficientes com Paralisia Cerebral Maria do Carmo Silva Melancia, assinou, no dia 23 de abril, protocolos de doação e utilização do material do Projeto “Tenho Voz” com os Agrupamentos de Escolas Alexandre Herculano e Dr. Ginestal Machado, Hospital Distrital de Santarém e os pais de três crianças.

O projeto “Tenho Voz” tem como objetivo a angariação de fundos para disponibilizar materiais de comunicação aumentativa e alternativa às crianças com deficiência. É financiado pela Movimento Mais para Todos, Lidl e Sic Esperança, e foi um dos 54 projetos aprovados num universo de mais de setecentas candidaturas, com um valor financiado superior a 21.800 euros.

A presidente da Associação de Apoio a Deficientes com Paralisia Cerebral, Helena Carona, considera que “este projeto demonstra que se não existir comunicação tudo o resto é mais difícil. Se uma criança conseguir comunicar, é muito mais fácil lidar com ela”.

A Associação de Apoio a Deficientes com Paralisia Cerebral Maria do Carmo Silva Melancia tem como objetivo a inclusão da pessoa com deficiência e dos seus familiares. “Atualmente, a sociedade não tem a capacidade de aceitar a pessoa com deficiência porque não tem formação, nem meios para que estas pessoas estejam no meio da comunidade. Nós temos que preparar esta sociedade para que, no futuro, os nossos meninos estejam com pessoas da idade deles e que os pais tenham a liberdade de irem a lugares onde não poderiam ir porque não tinham quem tomasse conta dos seus filhos”, afirma Helena Carona, explicando que para colmatar esta situação, a associação tem prevista a criação de um banco de auxiliadores dos pais.

A vereadora da Câmara Municipal de Santarém com o pelouro da Educação, Inês Barroso, enalteceu o trabalho efetuado por esta associação que “nasceu há pouco mais de um ano e que têm desenvolvido imensos esforços para conseguir que as crianças das nossas escolas tenham uma aprendizagem mais relevante”.

“Agradecemos também ao Hospital Distrital de Santarém pela sua proximidade para com os membros desta associação, pela sua generosidade, a sua disponibilidade e o seu trabalho em torno desta causa; bem como às escolas pelo seu trabalho árduo e generoso para com estas crianças”, concluiu a vereadora.

Durante a cerimónia, que se realizou no Salão Nobre dos Paços de Concelho, foram entregues alguns materiais a terapeutas da fala do Hospital Distrital de Santarém e a pais de três crianças.

escola prof rm turcos

Um grupo multidisciplinar composto por 11 professores, provenientes de 4 escolas da região de Afyonkarahisar, na Turquia, está de visita, até sábado, 25 de abril, à Escola Profissional de Rio Maior (EPRM).

A visita, de caráter técnico, é integralmente dedicada ao contacto com as práticas de adaptação de jovens com dificuldades de aprendizagem, integrados no ensino vocacional.

O acolhimento do grupo envolveu o contacto com a realidade e a cultura nacional, a visita aos agrupamentos escolares de Rio Maior e à Escola de Serviços e Comércio do Oeste (ESCO), habitual parceira da EPRM nestas andanças e que que regista neste domínio um conjunto de estratégias ao nível das práticas de intervenção, produção e acompanhamento de Planos Educativos Individuais (PEI) para alunos integrados no ensino profissional.

Imagem de Arquivo

Cerca de duas centenas e meia de alunos de 17 escolas secundárias e profissionais do distrito de Santarém estão a participar na edição 2014/2015 do projeto EmpreEscola, uma iniciativa da Associação Empresarial da Região de Santarém (Nersant), que tem como objetivo sensibilizar os alunos para o empreendedorismo, aproximando-os do meio empresarial e criando-lhes competências ao nível da criatividade e da inovação.

Estes 249 estudantes estão neste momento a desenvolver, em grupo, 55 ideias de negócio, com o acompanhamento da associação empresarial. No final de maio, as ideias serão apresentadas pelas equipas numa sessão de júri, onde os alunos farão um resumo perante um painel composto por empresários que as avaliarão tendo como critérios como a inovação, criatividade e originalidade do produto/serviço, potencial de mercado, viabilidade económica, qualidade da apresentação e trabalho de equipa.

Com base nesta avaliação são atribuídos 3 prémios: Melhor Ideia Empresarial, Ideia Mais Inovadora e Melhor Trabalho de Equipa.

O EmpreEscola, cuja metodologia se baseia no "aprender-fazendo", é implementado durante o ano letivo com o acompanhamento de técnicos especializados da Nersant e utiliza ferramentas TIC inovadoras para o acompanhamento e desenvolvimento das ideias das várias equipas, ferramentas estas que combinam o estímulo à inovação e diferenciação e o desafio estratégico com uma abordagem de natureza económico-financeira para análise da viabilidade e potencial do projeto. Esta ferramenta inclui ainda um tutorial online que permite aos alunos esclarecer dúvidas e conceitos nos períodos entre sessões.

Mais artigos...

Slide backgroundSlide thumbnail

PUB

PUB

Scalhidraulica

Quem está Online?

Temos 356 visitantes e 0 membros em linha